Mercado automóvel já caiu 86% nas primeiras três semanas de abril!

By on 23 Abril, 2020

Se março mostrou um mercado a cair 56% depois de meio mês em laboração, o estado de emergência devido ao Covide-19 colocou o mercado automóvel em coma com uma contração de 86%.

Contas feitas ao mercado nacional, foram matriculados 1399 carros. Sim, leu bem… 1399 automóveis, matriculados, não quer dizer que tenham sido vendas, pois muitos destes veículos eram encomendas já pagas. Ou seja, se olharmos com algum cuidado, as vendas estão, praticamente, no zero.

A ACAP revelou que nos primeiros quinze dias de abril foram comercializadas 838 viaturas, algo nunca visto em Portugal. As marcas lançaram-se na organização de vendas online, mas assemelha-se mais ao estertor do moribundo, ou como dizem alguns responsáveis, “é uma forma de dizer que não estamos totalmente parados” porque na realidade, as vendas online “existem, mas são residuais e deixa claro que não será por aí que vamos encontrar a solução”.

E há, igualmente, muitos clientes a protelarem a compra, pois não podendo usar o carro nada vale ter o carro à porta e outros porque a incerteza económica fá-los recuar. Curiosamente, a liderança do mercado está nas mãos da… Mercedes, que matriculou 195 carros, seguida da Peugeot com 167 unidades e da BMW com 142 carros. A Renault perdeu 89% das vendas ao entregar 127 carros. Algumas das marcas à venda em Portugal não registam qualquer venda no mês de abril. Ainda mais curioso: o mercado dos comerciais caiu menos que o dos ligeiros, “apenas” 70%. Veremos nas contas finais do mês, a radiografia da gravíssima crise que está instalada no setor automóvel.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)