Mercado europeu recuou 1% em fevereiro

By on 15 Março, 2019

O deslize no segundo mês de 2019 foi de 0,9%, com Jeep e Jaguar a serem os que mais cresceram, Porsche, Audi e Nissan, as que mais perderam.

Contas feitas aos dados da ACEA, foram vendidos 1.15 milhões de veículos em fevereiro no território da União Europeia e da EFTA. O grupo Volkswagen foi o mais duramente atingido, com uma quebra de 0,5%, arrastada pelos 46% de recuo da Porsche e os 8% de queda para a Audi. Ambas continuam a sofrer com a falta de modelos homologados segundo o protocolo WLTP. Sem esses problemas e com o Dieselgate a perder-se na bruma, a marca Volkswagen subiu 4%, ficando a Seat e a Skoda praticamente iguais a idêntico período de 2018.

Se quiser ler o relatório da ACEA com todos os números de Fevereiro, clique aqui.

O PSA Group viu as vendas crescerem quase 1% com a Citroen a ser vedeta com 7% de ganho face a 2018. A Peugeot ficou sensivelmente igual e a Opel perdeu 3,4%. Ainda em território francês, o Grupo Renault viu as suas vendas estagnarem, com a Dacia a subir 2,4% e a Renault a recuar 1,7%.

Para a Fiat Chrysler Automobiles (FCA), os 11% de recuo da marca Fiat acabaram por arrastar o resultado global do grupo para 5% de perda de vendas, apesar da Jeep ter crescido massivos 36%. A Ford não conheceu um mês agradável e perdeu 5,4% das vendas.

Os crossover Qasqhai e Juke perderam a magia e a Nissan recuou impressionantes 24% nas vendas em fevereiro, face a igual período de 2018. O Micra também não está a ajudar e a Nissna necessita, urgentemente, de tirar um coelho da cartola. A Mitsubishi viu as suas vendas subirem 30% e a Hyundai cresceu 1%, ao passo que a Toyota recuou 2,2% e a Kia quase um por cento.

Voltando aos europeus, a Mercedes ganhou 4,1% face a igual período de 2018, a BMW foi no sentido contrário e perdeu 5% de vendas. Envolta em muitas dificuldades, a Jaguar Land Rover conseguiu que a Jaguar fosse uma das vedetas de fevereiro com um crescimento de 23%, mas a Land Rover voltou a perder vendas, desta feita, 7,3%. A Volvo subiu 5% o seu volume de vendas.

Olhando para os maiores mercados europeus, o sexto mês de recuo nas vendas, foi culpa da recessão do mercado em Espanha (perdeu 8,8%) e Itália (menos 2,4%). Se aqui ao lado os espanhóis estão à espera do que dará novo processo eleitoral já em abril, em Itália, a confusão política não tem ajudado o mercado. Do lafo positivo ficam a Alemanha, França e Reino Unido que, apesar do Brexit ou não Brexit, conheceu o primeiro aumento de vendas desde setembro do ano passado.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)

Deixe um comentário

Please Login to comment