Mercado português recua 10,9% em setembro

By on 8 Outubro, 2018

Aquilo que todos perspetivavam aconteceu: após uma subida fulgurante em agosto, antecipando vendas devido á entrada em vigor do protocolo WLTP e suposto aumento de preços, o mercado mergulhou mais de 10 por cento no mês de setembro.

Nas 25 marcas mais vendidas em Portugal, somente sete conseguiram resultados positivos em setembro. Foram elas a Peugeot (mais 1%), a Seat (mais 13,2%), a Hyundai (mais 63%), a Volvo (mais 34,8%), a Mini (4,4% positivos), a Mazda (mais 5,6%) e a Jeep (mais 33,3%). Não surpreende, por isso, que o mercado de ligeiros de passageiros tenha recuado 14% face ao mês homólogo de 2017.

Contas feitas, foram vendidas 12 771 unidades, menos 2 086 veículos que em 2017, levando o mercado, no acumulado, a crescer 6,5% para 182 877 unidades, mais 11 125 unidades que no acumulado do ano passado.

No topo da hierarquia, nada de novo. A Renault comina com larga vantagem sobre a Peugeot, com a Mercedes a ocupar o terceiro lugar. Das três, apenas a Peugeot viu um ganho de vendas (mais 15 unidades), com Renault a perder 523 unidades face a 2017 e a Mercedes, 120 carros. Refira-se que a Mercedes é a única dos três mais vendidos a ter um resultado negativo face a 2017 no acumulado (menos 1,3%). Fecha o Top 5 das marcas mais vendidas, Fiat e Nissan.

Se olharmos para o mercado nacional juntando os comerciais, a fotografia melhora um pouco, com o recuo do mercado a ser de 10,9%, para um total acumulado de 210 924 unidades, mais 6,1% no acumulado face a 2017.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)