Mercedes-AMG G63 Inkas: luxo e segurança por 1 milhão de euros

By on 3 Agosto, 2018

Como tornar-se no proprietário de um dos mais ostensivos e exclusivos modelos do mercado? Uma das hipóteses mais simples consiste em abrir o catálogo da Inkas Armored Vehicles, encomendar a limousine blindada Mercedes-AMG G63 e passar um cheque de cerca de 1 milhão de euros. O imponente SUV destaca-se pelo visual exterior “ameaçador” e por um interior espaçoso e extremamente luxuoso, parece saído de um filme de Hollywood.

O habitáculo está revestido por Alcântara e couro exótico de elevada qualidade. A empresa desenvolveu e registou uma técnica de costura inovadora que utilizou para melhorar a durabilidade e a estética visual dos materiais. O luxo é extremo, os passageiros têm acesso a uma televisão ultra HD, a um bar recheado, e ainda a uma variedade de serviços da Apple, como por exemplo Apple TV 4k, Apple Siri e integração com o Apple HomeKit.

Os bancos individuais podem ser reclinados na totalidade e incluem uma função de massagens. Adicionalmente, integram um centro de controlo, a partir do qual é possível definir parâmetros relacionados com o sistema de infoentretenimento, segurança e luz ambiente. O interior do tejadilho é passível de personalização e pode simular luz diurna para minimizar eventuais efeitos de fatiga manifestados pelos ocupantes.

O G63 Inkas resiste a balas e expulsões. A armadura do Mercedes é capaz de proteger os passageiros de projécteis de 7,62 mm disparados por potentes espingardas e da energia libertada pela detonação de duas granadas DM51. Em caso de se encontrar numa situação perigosa, o condutor terá ao seu dispor 563 cv de potência conferidos por um bloco V8 de 5.5 litros, o suficiente para colocar-se em fuga eficazmente. O SUV inclui ainda câmaras térmicas de vigilância que captam informação sobre a área circundante e guardam-na automaticamente na cloud.

Todo este luxo e segurança pode ser adquirido por 1,2 milhões de dólares (cerca de 1 milhão de euros).

 

Deixe um comentário

Please Login to comment