Mercedes Classe B vai estar em Paris

By on 7 Setembro, 2018

A terceira geração do Classe B será o quarto modelo de uma gama de oito produtos compactos que a Mercedes vai lançar, alguns deles a revelar no Salão de Paris.

O Classe A foi o primeiro deste conjunto de modelos compactos que a Mercedes se propôs lançar nos próximos tempos. O Classe A já tem a companhia da versão berlina nas variantes de distância entre eixos normal e alongada, irá juntar-se o CLA, o CLA Shooting Brake e o GLA. Já em Paris, chegará a este grupo a terceira geração do Classe B e, brevemente, o GLB, o crossover com base no Classe B.

Com o código interno W247, o Classe B vai manter a forma semelhante á de um monovolume, porém, exibindo o novo ADN do estilo da Mercedes. Isso será visível, por exemplo, na lateral do carro que deixa de ser esculpida e com superfícies contrastantes, para optar por painéis simples e lisos. A frente terá os faróis e a grelha conhecida do Classe A, enquanto na traseira, a maior mudança está na forma do óculo traseiro, mais inclinado que o atual modelo. É fácil concluir que a Mercedes deseja continuar com o mesmo nível de acessibilidade, conforto, habitabilidade e funcionalidade, pois as portas e as zonas de acessos são muito semelhantes ás do atual modelo, com o portão traseiro a abrir até bem abaixo no para choques.

A base do Classe B é uma versão muito modificada da MFA. Razões para esse trabalho residem na procura de maior rigidez que o atual modelo e na necessidade que a Mercedes sentiu de melhorar, muito, o conforto e o comportamento do Classe B. Por outro lado, o projeto inicial tinha como ideia oferecer duas distâncias entre eixos para rivalizar com o BMW Série 2 Active Tourer e com o Série 2 Gran Tourer (5 e 7 lugares). O trabalho ficou feito, mas a decisão de avançar com o GLB liquidou a versão mais longa e o Classe B terá apenas uma definição de chassis. Claro que o trabalho não foi deitado para o lixo e o GLB terá essa plataforma com a distância entre eixos alongada e capacidade para sete pessoas.

A terceira geração do Classe B será maior que a atual: 4359 mm de comprimento, 1786 mm de largura e 1557 mm de altura. Por dentro, receberá todas as novidades do Classe A, até o MBUX. Sim, é verdade, poderá falar com o seu Classe B. O habitáculo voltou a ser arrumado pelos técnicos da Mercedes e com a ajuda de uma nova suspensão traseira com eixo de torção, há mais espaço disponível no habitáculo e na bagageira, que deverá ter uma capacidade acima dos 500 litros, o que é uma boa melhoria face aos 488 litros do modelo atual.

No que toca a motorizações, sendo um tração dianteira, a escolha gira em volta dos propulsores do Classe A, sendo certo que pela primeira vez na gama B, aparecerá um híbrido. Para inicio de comercialização, teremos o B200 com o bloco 1.3 litros com 163 CV e o B250 com o motor 2.0 litros e 224 CV. No lado diesel, apenas um propulsor, no caso o de origem Renault com 1.5 litros e 116 CV para o B180d. A gama será enriquecida com o B160 e o B220, ambos a gasolina e a chegada do B200d e B220d. Quanto às caixas de velocidades, manual de seis para todos, opção por unidades automáticas de seis ou nove velocidades com dupla embraiagem. O híbrido ficará conhecido como o B250e 4Matic, reúne o motor 1.3 litros com 163 CV a um motor elétrico com 90 CV, para criar um automóvel que graças a baterias de iões de lítio, conseguirá andar em modo elétrico durante 50 quilómetros, com função de carregamento externo Plug In. A tração integral não será feita através de uma mecânica convencional – até porque a plataforma não o autoriza – mas sim pela colocação do motor elétrico.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)