Mitsubishi regista fortes prejuízos no último trimestre de 2019

By on 3 Fevereiro, 2020

Culpando as oscilações cambiais e os crescentes custos de pesquisa e desenvolvimento, a Mitsubishi registou um prejuízo operacional de 54,5 milhões de euros.

Com o ano fiscal a terminar em março, o terceiro trimestre para a Mitsubishi terminou em dezembro de 2019 e os resultados foram publicados na passada sexta feira: 54,5 milhões de euros de prejuízo operacional (6,6 mil milhões de ienes) o que é um péssimo resultado face a igual trimestre de 2018 que registou um lucro de 232,3 milhões de euros (28,1 mil milhões de ienes).

O volume de vendas reduziu-se 14 por cento para 4,5 mil milhões de euros e por isso o prejuízo líquido foi de 128 milhões de euros, o segundo prejuízo consecutivo. As vendas encolheram 5,3 por cento para 284 mil unidades, com poerdas significativas no Japão, Europa e sudoeste asiático.

Estes resultados da Mitsubishi não ajudam a Aliança, pois a Nissan está com uma hemorragia abundante e a Renault não está melhor. A tarefa para o novo CEO da Mitsubishi, Takao Kato, vai ser árdua. Vai ter de ajustar stocks, produção e tomar medidas para estancar esta hemorragia financeira e evitar um resultado em março desastroso. Para já, a previsão aponta para uma redução dos lucros de 73% face ao anterior ano fiscal com o lucro líquido mergulhará 96%. A percentagem de lucro operacional desce dos 4,4% de 2018 para os 1,2% em 2019.

A operação europeia é altamente deficitária com vendas de 50 mil unidades e prejuízo líquido subiu para próximo dos 53 milhões de euros. Uma situação complicada.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)