Motor de 16 cilindros da Bugatti é uma obra notável de engenharia

By on 29 Julho, 2022

Para muitos é um monte de peças, para outros “apenas” um motor. Mas depois, há quem aprecie este W16 como uma verdadeira obra de arte e uma incrível exemplo de engenharia automóvel.

Um incrível bloco com espaço para 16 cilindros, oito em cada bancada de cilindros, mas que funcionam quase como se cada uma delas tivesse instalada um motor V8. No total, são oito litros de cilindrada, que dão origem a mais de mil cavalos de potência. O W16 foi o motor que a Bugatti estreou em 2005 com o Veyron 16.4 e deu origem a um novo patamar de prestações e números declarados para o mundo dos hiper-desportivos.

Em março de 2016, o Veyron cedeu o lugar ao Chiron, mas o motor W16 de oito litros permaneceu. No entanto, a nova configuração conseguiu extrair ainda mais potencial dos quatro turbocompressores presentes, elevando a potência para os 1.500 cavalos ou mesmo para os 1.600, no caso das versões que chegaram mais tarde.

É um verdadeiro colosso da engenharia automóvel, que dificilmente voltaremos a ver e que ficará certamente na história.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)