Nissan tem objetivos de vendas modestos para 2021. Não estará a ser demasiado prudente?

By on 15 Julho, 2020

Acabado de revelar, o Ariya será instrumental para a Nissan dobrar a esquina dos prejuízos, mas de forma prudente, anuncia objetivos de vendas modestos.

O primeiro modelo global inteiramente novo lançado pela Nissan em cinco anos, estreou o novo logótipo da marca e simboliza o portão de entrada no caminho da recuperação.

O carro é um compendio tecnológico e foi cuidadosamente concebido para dar luta ao Tesla Model Y, mas essa componente e o desenvolvimento de raiz como veículo 100% elétrico, faz com que o preço seja elevado. No Japão vai custar 5 milhões de ienes, qualquer coisa como 40.880 euros.

Ora, talvez por isso, porque receia a receção dos consumidores ao estilo do Ariya ou porque está apostada em reduzir a produção mundial, a Nissan prevê para o primeiro ano completo de vendas globais, apenas 30 mil unidades. Mas, curiosamente, há quem diga que a Nissan quer produzir 40 mil carro no Japão, podendo subir para as 100 mil a qualquer momento. Só para comparar, o modelo 100% elétrico mais vendido no mundo é o Tesla Model 3 com 300 mil unidades vendidas em 2019.

O Nissan Ariya vai chegar ao mercado japonês a meio de 2021, seguindo para os EUA, China e Europa um pouco mais tarde, mais próximo de 2022.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)