Nissan vende empresa por mil milhões de dólares e vai cortar custos e empregos

By on 19 Setembro, 2019

A marca japonesa está a passar por um mau momento depois do escândalo Carlos Ghosn, da saída de Hiroto Saikawa e das vendas em queda abrupta.

Por tudo isto, a administração está á procura do terceiro CEO em menos de um ano e está a implementar um plano de corte de custos. Está a ser preparada a venda d sua divisão especializada na distribuição de maquinaria, peças para veículos e matérias primas, por mil milhões de dólares. A Nissan Trading Co. será vendida o mais tardar em outubro.

Este valor não será definitivo, já que a Nissan Trading Co. gerou mais de 6 mil milhões de dólares de lucro e por isso a casa japonesa pode pedir bem mais pela companhia e assim garantia uma injeção de capital tão necessário nos dias que correm. Isto porque a margem operacional da Nissan caiu 45% ara 2,9 mil milhões de dólares nos doze meses que terminaram em março de 2019, com as vendas a recuarem 4,4%. 

Hiroto Saikawa, ex-CEO da Nissan, acusou, diretamente, Carlos Ghosn pelo facto da Nissan ter atingido o ponto mais baixo dos últimos anos. Acabou, também ele, envolvido no mesmo escândalo e saiu pela porta pequena.

A Nissan anunciou em julho que irá cortar 12 500 postos de trabalho, depois de ter experimentado um recuo dos lucros de 94,5% no primeiro trimestre de 2019, com as vendas a caírem para os 1,23 milhões de unidades, menos 6% que em igual período de 2018.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)