Novo DS 7 Crossback, mais uma aposta de peso SUV

By on 1 Março, 2017

 

O mundo dos SUV é um mercado em franca expansão e movimento, com nenhuma marca a querer ficar para trás. Nesse sentido, a DS anunciou agora o seu novo modelo, o DS 7 Crossback, que dá o mote para a segunda geração de automóveis da DS.

No exterior temos a secção frontal DS Wings, em que se encontra uma grelha em forma hexagonal com o novo desenho com efeito de diamante e o emblema DS ao centro. O capot é em alumínio. Na traseira temos um portão de bagageira de estilo curvo. O carro mantém a conhecida assinatura luminosa da DS. Os módulos LED dos projetores frontais iluminam-se aquando da abertura de portas com uma luminosidade púrpura rotativa a 180°. As luzes traseiras assentam numa tecnologia 3D Full LED, com um tratamento tridimensional em forma de escamas.

O interior prenda-nos com dois ecrãs de 12” – único modelo do segmento com esta proposta. O primeiro direcionado para a navegação e através do qual podemos gerir o interface multimédia, o conjunto da oferta DS Connect e o Mirror Screen; o segundo, personalizável, está associado ao cluster digital. Os bancos da frente podem ser aquecidos ou ventilados e contar com função de massagem. As regulações elétricas à frente e atrás permitem-lhes um ajuste preciso. A título de exemplo, o banco traseiro pode ser inclinado dos 23° aos 32°.

O habitáculo pode ser personalizado, estando disponíveis cinco opções: Bastille; Rivoli; Faubourg; Opéra; e Inspiration Performance Line. A isto acresce o DS Sensorial Drive, com a iluminação poli-ambiente, visível nas vigas dos painéis das portas da frente, em oito cores.

Os materiais utilizados passam pela madeira, que a marca faz questão de frisar ser verdadeira, alcantara, couros granulados e nappa. Como todos os DS, o volante pode ver-se completamente revestido a couro. As alças e a parte central do volante também podem ser revestidos a couro. Como equipamento de som, o modelo recorreu à Focal e à tecnologia Electra da marca – 14 altifalantes distribuídos pelo habitáculo.

Dimensões:

Comprimento: 4,57 metros

Altura: 1,62 metros

Largura: 1,89 metros

Bagageira: 555 litros

DS 7 Crossback 1

E-Tense, passo em frente

De agora em diante todos os modelos DS terão uma versão híbrida ou elétrica de performance, denominada E-Tense. Este SUV terá um motor híbrido a gasolina recarregável com 300 cv, caixa automática de 8 velocidades, quatro rodas motrizes e 60 km em modo zero emissões. O conjunto estará disponível no DS 7 Crossback a partir da primavera de 2019.

Em termos de arquitetura, nesta versão E-Tense, o DS 7 Crossback tem a caixa de velocidades automática eletrificada posicionada na transversal. A bateria, que garante da eletrificação do eixo traseiro, é compacta e surge alojada sob o habitáculo. Esta organização permite ter um piso plano nos lugares traseiros, numa mais-valia em termos de habitabilidade.

Motores gasolina e diesel e as novas caixa de velocidades e suspensão

O DS 7 Crossback vai contar com cinco motores térmicos (Euro 6.2). Com este modelo é também lançada a nova transmissão automática de última geração com oito relações (EAT8): três motores a gasolina (THP 225 S&S EAT8, THP 180 S&S EAT8 ou PureTech 130 S&S CVM6; e dois motores Diesel BlueHDi (BlueHDi 130 S&S CVM6 e também EAT8, ou BlueHDi 180 S&S EAT8).

A Caixa de velocidades automática de 8 relações (EAT8) é uma estreia mundial no SUV da DS. A Efficient Automatic Transmission EAT8 contribui para as funções de condução autónoma, disponível no DS 7 CROSSBACK.

Em números: ganhos em consumo de 4% em comparação com a anterior caixa de 6 relações, graças a uma nova estratégia de pilotagem, um Stop&Start que se pode ativar até aos 3 km/h e uma diminuição do peso na ordem dos 2 kg; em condução, segundo a marca, as trocas de relação são mais silenciosas e as passagens de caixa mais flexíveis e discretas; e sempre com acesso ao Advanced Traction Control para maior motricidade em condições de estrada mais degradadas.

Já a DS Active Scan Suspension é um sistema ativado por câmara que deteta as imperfeições da estrada à frente da viatura, até cinco metros, pilotando continua e independentemente o trabalho dos quatro amortecedores. 

DS 7 Crossback La Premiere Interior

Sistemas de ajuda à condução

DS Connected Pilot: Regula a velocidade em relação ao veículo da frente, posicionando o DS 7 Crossback na estrada, de acordo com as escolhas e os hábitos do condutor, atuando sobre a direção. Utilizável até aos 180 km/h (de acordo com a legislação dos diferentes países), o sistema pilota a velocidade e a trajetória em lugar do condutor, mostrando-se muito útil, por exemplo, nos engarrafamentos ou em autoestrada, garantindo maior segurança e serenidade ao volante.

DS Park Pilot: O modelo estaciona sozinho, em paralelo ou em espinha, sem qualquer intervenção manual no volante e pedais. O sistema deteta um lugar de estacionamento adequado às dimensões do DS 7 pela simples passagem à frente do lugar, a uma velocidade até aos 30 km/h. O condutor indica então no seu ecrã tátil que deseja estacionar, em paralelo ou espinha e, numa única ação, pressionando o botão Park e esperar que a magia aconteça.

Sistemas de segurança

O modelo irá incorporar: DS Night Vision; DS Driver Attention Monitoring; DS Active Led Vision; vigilância ativa de ângulos mortos; travagem de emergência automática; e reconhecimento dos painéis de sinalização. Aqui ficam os três primeiros, que constituem as principais novidades, em pormenor:

DS Night Vision: O sistema garante a legibilidade da estrada durante a noite. A sua câmera de infravermelhos, colocada na grelha dianteira, deteta peões e animais no percurso até uma distância de 100 metros. O condutor visualiza o ambiente em infra-vemelhos no cluster digital (no eixo condutor), surgindo os vários perigos emoldurados a amarelo e depois a vermelho, de acordo com o nível crítico. Uma vez alertado, o condutor pode reagir em conformidade. Normalmente reservada a veículos de segmentos superiores, esta equipa, pela primeira vez, um modelo deste segmento.

DS Driver Attention Monitoring: A tecnologia permite identificar qualquer redução na vigilância do condutor. O sistema recorre a uma câmera de infravermelhos, montada logo abaixo do volante, que analisa em permanência: os olhos por fadiga (o constante piscar das pálpebras), a face (a direção do olhar), os movimentos da cabeça por distrações e a trajetória do carro sobre as linhas do pavimento (desvios ou solicitações de volante do condutor).

A partir da altura em que deteta uma anomalia num destes fatores – movimentos não lineares e erráticos ou o constante piscar dos olhos, sinais de cansaço de um condutor – é automaticamente acionado um sinal sonoro e apresentado um alerta no ecrã central. Tal é possível de dia e de noite. 

DS Active Led Vision: Adapta-se em largura e extensão às condições da estrada e à velocidade da viatura. Estão disponíveis cinco modos de iluminação que se ativam automaticamente: Parking; Town Beam; Country Beam; Motorway Beam; e Adverse Weather. As funções de faróis dinâmicos (Dynamic Bending Light) e High Beam completam esta oferta. Ao iluminar a estrada ainda mais e melhor, ou alinhando o feixe mais para as laterais, condutor e passageiros ganham em segurança.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)