Novo Mini Countryman é maior do que o seu antecessor e apresenta opção elétrica

By on 1 Setembro, 2023

É uma nova dimensão do Mini Countryman… literalmente. A nova geração do modelo da Mini ficou ainda maior: mais largo, mais alto e mais comprido, além de apresentar duas versões elétricas juntamente com o motor de combustão interna. 

Ao mesmo tempo que a Mini revelou o novo Cooper, o novo Countryman foi conhecido.
Com 4.433 mm de comprimento, 1.843 mm de largura e 1.656 mm de altura, o novo Mini Countryman é maior do que seu antecessor. A diferença entre eixos foi aumentada para 2.692 mm, o conforto foi ainda maior.
Acompanhando a versão a gasolina, o Mini Countryman está disponível em dois níveis de desempenho elétrico: o Mini Countryman E com uma potência de 150 kW (204 cv) e um binário de 250 Nm, tem uma autonomia de 462 km; o Mini Countryman SE ALL4 com 230 kW (313 cv) e 494 Nm atinge uma autonomia de 433 km. 

O novo crossover compacto da Mini tem proteções das rodas mais curtas, um capô curto, que contrasta entre a maior distância entre eixos e as jantes também de maiores dimensões. Para além disso, o novo design do MINI Countryman incorpora uma aerodinâmica melhorada, de forma a atingir valores de consumo amigos do ambiente, baseados também neste aspeto do veículo. O resultado é um impressionante valor cd de 0,26 para o Mini Countryman totalmente elétrico – em comparação com 0,31 do modelo anterior.
O tejadilho é ligeiramente curvo na transição para o novo pilar C, com uma forma específica para cada acabamento, e a caraterística faixa preta circunferencial. O elemento distintivo do pilar C cria uma nova fase, altamente visível, para diferenciar entre diferentes modelos, opções de equipamento e edições subsequentes. O design depende do equipamento selecionado, diferenciando assim as variantes de equipamento.

Assim como o seu irmão mais pequeno, o Cooper, o novo Countryman é mais simplista no design, fazendo parte da nova linguagem da Mini. A dianteira é definida pelo contorno expressivo da nova grelha dianteira octogonal. Um sensor de radar particularmente pequeno está integrado na sua superfície para suportar a funcionalidade acrescida dos sistemas de assistência ao condutor. O Countryman é o primeiro veículo da Mini com sistemas de assistência de Nível 2 que permitem uma condução semi-autónoma. Certos pormenores de design na frente do veículo variam consoante o nível de acabamento escolhido. Por exemplo, a versão ‘Favoured Trim’ coloca em destaque a nova cor Vibrant Silver para os pormenores exteriores.
Partilha ainda a nova assinatura de iluminação do Mini Cooper, assim como o ecrã OLED e o seu software baseado em Android, resultando nos mesmos modos de condução do novo Mini Cooper elétrico.

No interior, o painel de instrumentos do novo Countryman funciona inteiramente sem um ecrã adicional atrás do volante, passando todo o conteúdo relevante a ser projetado no head-up display opcional.
Há mais espaço nos bancos dianteiros, passando o condutor e o passageiro da frente a terem quase três centímetros de largura adicional na zona dos ombros e dos cotovelos. A largura dos ombros dos bancos traseiros também foi aumentada em 2,5 centímetros. A Mini afirma ainda, que o espaço da bagageira é de até 460 litros com os bancos traseiros, aumentando para 1450 litros com eles rebatidos. O novo Mini Countryman está também disponível com motores a gasolina, como o Countryman C com tração dianteira (sem ter sido confirmado a sua potência); o Countryman S ALL4 com tração integral com 215 cv de potência e 360 Nm de binário; e um modelo de maior rendimento com tração integral na variante Mini Countryman JCW ALL4, apresentando 296 cv de potência e 400 Nm de binário. O novo Mini Countryman também estará disponível com uma variante a gasóleo. 

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)