Opel Astra Sports Tourer Electric: Primeiro contacto
Sistema Intelli-Air do Opel Astra: Não ao Atchim & Espirro!

Opel Astra G: lançamento foi há 25 anos

By on 30 Março, 2023

Foi na primavera de 1998 que o mundo ficou a conhecer a segunda geração do Astra.
Trazia como slogan a segurança em primeiro lugar: com chassis DSA, ESP, faróis H7 e carroçaria totalmente galvanizada. 25 anos depois, muito mudou no Opel Astra com a mais recente geração a estrear as variantes híbridas plug-in e elétricas alimentadas a bateria.

Em 1991, a Opel apresentou o Astra F, sucessor do Kadett, e assinalou o início de um novo capítulo na história de sucesso da empresa na classe dos compactos.
O Astra F tornou-se um bestseller absoluto e o modelo Opel mais produzido de todos os tempos. O sucessor, lançado em 1998, tinha todos os melhores pré-requisitos para continuar o sucesso do seu antecessor. O Opel Astra G foi lançado com muitas inovações: Foi o primeiro Opel com uma carroçaria totalmente galvanizada. Para além da potência luminosa 30% mais elevada dos faróis transparentes H7, a segurança ativa da condução era proporcionada pelo chassis DSA (Dynamic Safety Action) recentemente desenvolvido.
Além disso, os clientes podiam escolher entre uma vasta gama de variantes de carroçaria. O Astra G mostrou, igualmente, o seu potencial enquanto automóvel de performance nos anos seguintes através dos poderosos Astra OPC e Astra V8 Coupé, modelo que competiu tanto no campeonato DTM – Deutsche Tourenwagen Masters, como na corrida de 24 horas no circuito de Nürburgring.

O Astra G tem assim muitos paralelos com a mais recente geração do Astra. Com ele, a Opel abriu outro capítulo completamente novo da sua história de sucesso na classe dos compactos.
O Astra atual não só impressiona com o seu design arrojado e puro, incluindo a característica identidade de marca Opel Vizor, bem como pelo cockpit Pure Panel totalmente digital e de funcionamento intuitivo.
O vencedor do ‘Volante de Ouro 2022’ é também eletrificado pela primeira vez através das poderosas variantes híbridas plug-in e com a versão elétrica alimentada a bateria, o Opel Astra Electric, a ser lançada em breve. O Opel Astra GSe (consumo de combustível de acordo com WLTP : 1,2-1,1 l/100 km, emissões de CO2 26-25 g/km; ambos combinados) mostra como o prazer de condução particularmente dinâmico pode ser combinado com um sentido de responsabilidade.

Rüsselsheim inspira-se em Hollywood: Do desenvolvimento ao lançamento no mercado do Astra G

Dada a grande responsabilidade herdada pelo Opel Astra G no final dos anos 90, não é surpresa que o processo de desenvolvimento do automóvel tenha sido pioneiro.
A repetição do sucesso do antecessor foi fundamental para a Opel. Foi por isso que a equipa de desenvolvimento decidiu procurar alguma inspiração completamente nova ao planear a segunda geração do Astra.
O filme “Jurassic Park”, que já se tinha tornado um enorme sucesso de bilheteira, provou ser uma grande ajuda para os designers. O Astra G teve pouco a ver com os próprios dinossauros, mas a equipa utilizou um programa de design assistido por computador chamado ALIAS que foi originalmente desenvolvido para filmes de animação por computador, tais como o referido blockbuster de Hollywood. Com a ajuda do software, os designers puderam criar o novo modelo num mundo virtual e tridimensional nos computadores.

Na primavera de 1998, o Astra G foi lançado como um hatchback de três e cinco portas e também no formato station wagon – todos com um design semelhante ao de um coupé.
A berlina notchback de quatro portas, o coupé, o comercial Astravan e o descapotável seguiram-se pouco depois, assegurando que todos os estilos de carroçaria importantes estivessem disponíveis.
Com uma estética semelhante à de um coupé no modelo de três portas e um chassis DSA, carroçaria totalmente galvanizada e amplo espaço, o conforto e a segurança tiveram a maior prioridade durante o seu desenvolvimento e o Astra G caracterizava-se pelo chassis dinâmico e pela tecnologia de condução, bem como pela rigidez à torção e flexão que quase duplicou graças à utilização de aços de elevada resistência.
O Astra lançado em 1998 também estabeleceu novos padrões no seu segmento ao nível do espaço interior. Foi uma boa geração, como a maioria dos Astra.
O Opel Astra tem sido um modelo popular desde a sua estreia em 1991, a primeira geração (1991-1998) destacou-se pela fiabilidade e eficiência, foram comercializados mais de quatro milhões em todo o mundo e ainda hoje é a que mais vendeu de sempre, no Astra.
A segunda geração não fez muito pior, e a terceira foi uma significante quebra com o passado com um desenho mais angular. Também não vendeu nada mal, mas fê-lo abaixo das duas gerações anteriores.
A quarta geração aproximou-se do topo em termos de vendas de sempre do Astra, corrigindo erros da terceira geração e dando um grande salto tecnológico.
A 5ª geração foi bem recebida, teve motores bem mais eficientes, e foi um concorrente forte no equilibrado segmento. Agora vamos ver com a geração atual…

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)