Opel comemora 160 anos de inovações, desde máquinas de costura a carros elétricos

By on 10 Abril, 2022

A marca fundada por Adam Opel em 1862 está atualmente a comemorar o seu 160º aniversário, ainda que a sua história não tenha começado com os automóveis.

A marca que inclui um relâmpago no logótipo começou a sua história com a produção de máquinas de costura em agosto de 1862, sendo que Adam Opel começou a ter bastante sucesso por ter em consideração os desejos mais específicos dos clientes para os seus modelos, que se adequavam assim da melhor forma a necessidades específicas. Os números de vendas subiram e a Opel tornou-se num dos maiores fabricantes do país e com uma grande componente de exportação.

Das máquinas de costura, Adam Opel passou para as bicicletas, tendo o primeiro modelo sido produzido em 1886, dois anos antes da inauguração de um edifício específico para este novo negócio, que foi dos primeiros na Alemanha e incluía inovações como os pneus de borracha, rolamentos de esperas e cubos de roda livre. E em 1894, começaram mesmo a ser produzidas bicicletas específicas para serem utilizadas por mulheres. Com todas estas vantagens e destaques, nos anos 20, a Opel chegou mesmo a ser o maior fabricante mundial de bicicletas.

“A Opel movimenta pessoas há 160 anos. Hoje somos movidos pelo mesmo espírito do fundador da empresa, Adam Opel: tecnologia e inovações para todos, sejam máquinas de costura, bicicletas ou automóveis. Tudo isto com uma visão clara do futuro, sempre prontos a enfrentar novos desafios. Muitos ‘bestsellers’ da rica história da Opel representam este princípio, tal como os nossos modelos atuais, a maioria dos quais já estão eletrificados. A partir de 2028 a Opel será uma marca puramente elétrica na Europa. Estamos, portanto, bem preparados para os próximos 160 anos”, refere Uwe Hochschurtz, CEO da Opel.

O início da produção de automóveis aconteceu em 1899, depois da morte de Adam Opel e da empresa ter continuado com os filhos do mesmo no comando. A produção de automóveis em Rüsselsheim começou em 1906 com o “Patent-Motorwagen System Lutzmann”, um Opel que vendeu cerca de 1000 unidades nesse ano. Depois disso, o 4/8 PS “Doktorwagen” tinha um preço abaixo dos quatro mil marcos, praticamente metade de diversos outros modelos, o que levou a uma procura mais elevada. Quase duas décadas mais tarde, a Opel era também o primeiro construtor alemão a adotar a tecnologia de linha de montagem, que ainda se mantém nos dias de hoje.

Desde os primórdios da marca até aos dias de hoje, a Opel foi sempre a marca que incluiu as tecnologias mais recentes, mas numa versão que pudesse chegar a mais consumidores, desenvolvendo versões mais simples dos sistemas mais complicados. E se Adam Opel visse os automóveis movidos a hidrogénio que já andam em circulação, ou alguns dos modelos elétricos que a marca comercializa atualmente, nem iria acreditar naquilo que a Opel evoluiu nestes 160 anos.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)