Opel Corsa está a completar 40 anos de histórias, divididas por seis gerações

By on 24 Abril, 2022

O pequeno modelo da marca alemã chegou ao mercado em 1982 e, entretanto, já foram comercializadas mais de 14 milhões de unidades ao longo destes 40 anos.

O Opel Corsa é um daqueles modelos que fazem parte de muitas das histórias que todos nós temos para contar. Uma enorme percentagem de uma determinada geração foi mesmo o primeiro carro que conduziu, ao tirar a carta, e também em muitos casos, este, foi também o primeiro automóvel que possuiu.

Por entre 14 milhões de unidades vendidas, há inúmeras histórias por contar, sendo que esta é uma epopeia que perdura ainda hoje, com a sexta geração deste modelo, que até já inclui uma versão totalmente elétrica e que está a começar a conquistar uma grande percentagem de preferências entre todas as opções da gama.

O surgimento do Corsa aconteceu porque o antigo Kadett foi aumentando de tamanho e acabou por ficar mais aproximado do segmento dos pequenos familiares, deixando uma enorme lacuna no dos utilitários. E assim, a resposta para esta questão chegaria em 1982, com um modelo compacto e bastante acessível, que trazia novas soluções de mobilidade a um público mais vasto graças à sua simplicidade e preço.

A Opel divide a história deste modelo pelas suas seis distintas gerações ou por seis atos, tal como prefere dizer, sendo que neste pequeno resumo, consegue enumerar os principais destaques de cada uma das gerações do Opel Corsa.

Opel Corsa A

Primeiro Ato: Opel Corsa A – 1982 a 1993

O Corsa A apresentava proporções compactas, contidas num curto comprimento de apenas 3,62 metros. Tinha guarda-lamas vincados e salientes, tal como um carro de ralis, e um coeficiente de arrasto excecionalmente baixo de 0,36, o que era, possivelmente, um recorde no seu segmento. O designer-chefe, Erhard Schnell, tinha criado um pequeno veículo desportivo, com linhas bem definidas e cinzeladas, destinado a apelar particularmente ao chamado “homem da casa”.

O ponto alto foi o Corsa GSi de 100 cv, e foi também introduzida a propulsão Diesel. A gama de duas portas, em formatos hatchback e notchback, foi ampliada em 1985 com a adição do popular modelo de cinco portas.

O Corsa A tornou-se um líder de vendas altamente aclamado com 3,1 milhões de unidades construídas.

Opel Corsa B

Segundo Ato: Opel Corsa B – 1993 a 2000

Apesar do sucesso do primeiro Corsa, foi tomada em Rüsselsheim a decisão de posicionar o seu sucessor como um verdadeiro “queridinho” para o sexo feminino. A lenda do design da Opel, Hideo Kodama, lançou-se ao trabalho e criou um Corsa muito mais redondo e suave, com apelativos faróis circulares que encaixaram perfeitamente no seu visual atraente e mais juvenil. O Corsa B era dez centímetros mais longo e muito mais espaçoso por dentro do que o seu antecessor, ao mesmo tempo que também introduzia padrões de segurança mais elevados no seu segmento, incluindo a travagem ABS, proteção contra impactos laterais e airbags frontais.

Para mercados especiais, em conjunto com a versão hatchback, a Opel voltou a oferecer um notchback, bem como as variantes station wagon e pickup. Os motores a gasolina já contavam com tecnologia como a injeção de combustível e catalisadores, enquanto o GSi contava com cabeça de 16 válvulas e a potência Diesel era agora associada à sobrealimentação.

O segundo Corsa teve sucesso em todo o mundo e as suas vendas ultrapassaram a marca dos quatro milhões.

Opel Corsa C

Terceiro Ato: Opel Corsa C – 2000 a 2006

Sob o espírito de não mexer numa equipa vencedora, Hideo Kodama foi novamente convidado a desenhar a silhueta do Corsa C. O estilo foi conscientemente orientado para o do seu antecessor de sucesso. O Corsa cresceu novos dez centímetros em comprimento e assumiu uma postura mais ampla, com uma distância entre eixos mais longa, o que aumentou consideravelmente o espaço interior. Pela primeira vez, a carroçaria foi totalmente galvanizada.

Os sofisticados motores a gasolina ECOTEC com quatro válvulas por cilindro e os novos motores turbo Diesel de injeção direta asseguraram potência, baixo consumo de combustível e valores de emissões mais reduzidos, uma vez que todas as variantes já cumpriam as normas de emissão Euro 4.

O Corsa C também se tornou uma estrela ao nível do seu desempenho comercial, pois venderam-se 2,5 milhões de unidades.

Opel Corsa D

Quarto Ato: Opel Corsa D – 2006 a 2014

A partir daqui as versões de três e cinco portas seguiram caminhos separados: o Corsa de três portas assumiu um estilo único, parecido ao de um coupé e destinava-se a clientes mais desportivos, tal como o Corsa A original. Já a variante de cinco portas tornava-se num completo e espaçoso automóvel familiar. O Corsa D ainda tinha menos de quatro metros de comprimento, ainda que tenha crescido para exatamente 3,999 metros.

Com a tecnologia ecoFLEX da Opel, o Corsa passou a contar com sistemas Start/Stop economizadores de combustível e com motores altamente eficientes. A versão 1.3 CDTI ecoFLEX consumia apenas 3,3 l/100 km durante o ciclo combinado e emitia apenas 88 g/km de CO2 (de acordo com o ciclo NEDC).

A quarta geração do Corsa vendeu mais de 2,9 milhões de unidades.

Opel Corsa E

Quinto Ato: Opel Corsa E – 2014 a 2019

Dinâmico, prático e elegante, o Corsa E foi, também, um bestseller, com cerca de 1,3 milhões de unidades vendidas, numa quinta geração também ela construída nas fábricas Opel de Saragoça e Eisenach. Pela primeira vez, a pequena estrela ultrapassa a marca dos quatro metros, oferecendo elevado conforto e tecnologias de ponta num comprimento de apenas 4,02 metros.

O volante aquecido, o aquecimento dos bancos e o controlo automático da climatização estavam, naturalmente, disponíveis, assim como a câmara frontal com indicador de distância, o reconhecimento de sinais de trânsito e assistência à manutenção na faixa de rodagem. Os condutores do Corsa passaram a estar conectados através dos sistemas de infotainment IntelliLink compatíveis com Apple CarPlay e Android Auto, incluindo um ecrã tátil a cores de sete polegadas.

O modelo desportivo topo de gama foi, inicialmente, o Corsa OPC com motor de 207 cv e, mais tarde, também o Corsa GSi com 150 cv.

Opel Corsa-e F

Sexto Ato: Versão elétrica do Opel Corsa F introduzida em 2019

A Opel está devidamente preparada para futuros desafios com o sexto Corsa da história. A mais recente geração do seu utilitário, que celebrou a sua estreia mundial no Salão Automóvel Internacional de Frankfurt de 2019, está também disponível numa versão puramente elétrica, sem emissões, para todos, pela primeira vez.

Um verdadeiro destaque é, também, a iluminação adaptativa, anti encadeamento, Intelli-Lux LED® Matrix que a Opel também oferece pela primeira vez no segmento de automóveis pequenos com o Corsa atual. Além disso, estão disponíveis inúmeros sistemas de assistência de última geração, tais como o alerta de colisão frontal com travagem automática de emergência e deteção de peões, bem como o regulador adaptativo de velocidade baseado em radar, que tornam a condução ainda mais segura e descontraída.

Com um comprimento de 4,06 metros, o comportamento do Corsa de cinco lugares, a sua configuração clara e a sua praticidade continuam a ser exemplares. A linha de tejadilho do tipo coupé é 48 milímetros mais baixa do que a do seu antecessor, sem qualquer prejuízo para o espaço disponível em altura. O condutor senta-se 28 milímetros mais baixo. O baixo centro de gravidade beneficia o desempenho de condução e o comportamento em estrada.

O mais recente Corsa é mais direto e mais dinâmico, garantindo uma maior diversão ao volante. Com esta receita de sucesso, o pequeno automóvel da marca do relâmpago tornou-se, uma vez mais, o utilitário mais popular e o modelo mais vendido em países como a Alemanha e a Grã-Bretanha, respetivamente.

O bestseller elétrico alimentado a bateria está a provar o seu efeito eletrizante junto do público de várias formas: na Alemanha, o Corsa-e venceu o “Volante de Ouro 2020” e na sua versão de competição, um Corsa-e Rally modificado, está a demonstrar nos desportos motorizados como o desempenho de topo e a compatibilidade ambiental podem ser combinados. Com o seu automóvel pequeno sem emissões, a Opel é o primeiro fabricante a desenvolver um veículo de rali elétrico alimentado a bateria e que tem competido, desde 2021, na ADAC Opel e-Rally Cup, a primeira taça de ralis monomarca para veículos elétricos do mundo, apontando, assim, ao futuro desta disciplina.

Opel Corsa-e & Opel Corsa-e Rally
Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)