Peugeot 308 – todos os detalhes sobre o novo modelo

By on 21 Junho, 2017

Texto: André Duarte

Chega em setembro ao mercado nacional com preços a partir dos 23.000€ para as versões a gasolina e 25.740€ no caso dos diesel. Falamos do novo 308, a renovada proposta da Peugeot que traz com ele várias novidades no capítulo das motorizações, uma caixa EAT de 8 relações e um facelift que o tornam ainda mais apelativo…

A região de Bayerisch Gmain, na Alemanha, foi a escolhida para a apresentação internacional do 308, um modelo desenvolvido sobre as premissas de design, eficiência, experiência de condução e qualidade de construção. O AutoSport esteve presente e dá-lhe a conhecer todos os pormenores.

Pequenas ‘afinações’

Esteticamente o novo 308 surge com um estilo fluído de inspiração desportiva. A berlina apresenta 4253 mm de comprimento; 1804 mm de largura; 1457 mm (1447 mm – GT Line e GT) de altura e 2620 mm de distância entre eixos. Já a versão SW conta com 4585 mm de comprimento; 1804 mm de largura; 1472 mm (1457 mm – GT Line e GT) de altura e 2730 mm de distância entre eixos.

Disponível em seis níveis de equipamento – Access; Active; Allure; GT Line; GT e GTi (apenas em berlina) – apresenta-se com novos pára-choques e capot de linhas esculpidas, assinatura luminosa em LED, integrada nas óticas, faróis dianteiros em halogénio nos primeiros três níveis de e luzes full LED nos restantes. A dianteira tem ainda três aberturas na zona inferior para melhorar a refrigeração, estando os faróis de nevoeiro alojados nas concavidades laterais.

Na lateral a forma circular da abertura do depósito de combustível passou a retangular para poder incorporar o bocal de abastecimento AdBlue. Na traseira encontramos uma assinatura luminosa permanente de três garras.

Entre as 10 cores de carroçaria, destaque para o bege Pyrite que substitui o cinza Aluminium. A versão GTi estreia a nova e exclusiva Coupe Franche, associando o azul Magnetic ao preto Perla Nera.

Interior pragmático

O abrir de porta prenda-nos com um interior caracterizado pelo Peugeot i-Cockpit, com o já tradicional volante compacto e painel de instrumentos elevado. Os acabamentos viajam entre o sóbrio com laivo desportivo e minimalista.

A consola central conta com um novo ecrã tátil de 9,7” (a partir do Active) orientado para o condutor e com tecnologia capacitiva. Este, para além da gestão da climatização, permite-nos gerir a navegação 3D conectada com reconhecimento por voz – podemos realizar chamadas; enviar sms; inserir um endereço na navegação – que tem Wi-Fi onboard e está ligada ao sistema TomTomTraffic – permite-nos otimizar as viagens em função do trânsito; receber informações em tempo real relativas a meteorologia, estações de serviço ou estacionamentos disponíveis com indicação de tarifas.

Ao nível da conectividade está também incluída a função Mirror Screen, que permite replicar o ecrã do smartphone no touchscreen do veículo – é compatível com Mirrorlink, Android Auto e Apple Carplay.

Tecnologia na ajuda à condução

Também no capítulo dos sistemas de ajuda à condução o 308 vem equipado a rigor, tendo herdado a oferta já conhecido nos irmãos 3008 e 5008: travagem automática de emergência com alerta de risco de colisão; alerta ativo de transposição involuntária de faixa; sistema de deteção de fadiga; aviso de tempo de condução com alerta de atenção ao condutor; assistente automático de máximos; reconhecimento dos sinais de velocidade e de recomendação; cruise control adaptativo com função stop (com caixa de velocidades automática) ou função 30 km/h (com caixa de velocidades manual) que assegura duas funções – mantém automaticamente a velocidade do veículo no valor selecionado pelo condutor e ajusta automaticamente a distância para o veículo da frente; sistema ativo de vigilância de ângulo morto; visiopark 1. e park assist.

Motorizações a pensar no futuro

O Mundo está a mudar e, a partir de setembro de 2017, a futura norma Euro 6.c impõe que as emissões de óxidos de azoto (NOx) dos motores em condições reais não excedam 2,1 vezes os registados durante os testes no banco de ensaios. O novo motor diesel 1.5 BlueHDi de 130 cv estreia por isso um novo sistema de tratamento de NOx com um catalisador de redução seletiva (SCR) de segunda geração e um filtro de partículas (DPF), implantados próximo do motor. O 308 é primeiro modelo do Grupo PSA a equipá-lo. Este motor irá substituir o atual 1.6, previsivelmente no final do ano (ainda não há data certa para a introdução do novo bloco e saída de circulação do atual).

O novo motor de 4 cilindros 1.5 BlueHDi conta com um ganho de 10 cv face ao anterior e de 4 e 6% nos consumos devido à redução da cilindrada, a um novo comutador de elevada eficiência e a um novo sistema de combustão, de geometria patenteada – geometria do pistão Peugeot 908, vencedor das 24 Horas de Le Mans.

Já os motores a gasolina com turbo e injeção direta, para além do catalisador de 3, recebem um filtro de partículas (GPF) para tratar os HC, CO2, NOx, bem como das partículas. Entre estes, destaque para a nova geração do motor PureTech de 130 cv de injeção direta, com a marca a anunciar ganhos em consumo na casa dos 4%. A este bloco, disponível a partir de 2018, está associada uma nova caixa manual de 6 velocidades (CVM6) que é agora tão compacta como a equivalente de cinco.

A nova EAT8

Uma das novidades, também a partir de setembro, é a introdução da nova caixa automática EAT8 com patilhas no volante e comando Shift and Park by wire, um exclusivo do 308 GT equipado com motor diesel BlueHDi de 180 cv. A marca revela que esta nova caixa permite reduzir o consumo até 7% face à EAT6, devido ao aumento do número de relações, melhoria do rendimento com a extensão do Stop & Start até aos 20 km/h e ganhos de peso e dimensões (apenas 2 kg face à EAT6 de iso-perímetro). Reduz também os saltos de rotações em cada passagem e por isso aumenta o conforto da utilização. A função Park ativa-se automaticamente quando se desliga o motor. 

O expoente máximo

A versão GTi, pelas suas performances, é sempre, e naturalmente, a mais apetecível. A altura é reduzida em 11 mm, incorpora novas secções frontal e traseira e um volante e bacquets específicas.

Sob o capot está um bloco THP de 270 cv. A relação peso/potência, segundo a marca, constitui um recorde no segmento, com apenas 4,46 kg/cv. Dos 0 aos 100 km/h são precisos 6s e 25,3s para atingir os 1000 metros com arranque parado. O modelo equipa ainda um diferencial de deslizamento limitado Torsen e jantes de 19’’ Carbone19. A travagem é garantida pelos discos dianteiros de 380 mm com pinças pintadas em vermelho e assinatura Peugeot Sport, e atrás de 268 mm.

Conheça na integra os preços dos novos modelos:

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)