Porque razão foi Carlos Ghosn detido novamente?

By on 8 Abril, 2019

Esta nova acusação não tem nada a ver com a anterior, sendo um processo diferente, espoletado por uma investigação interna da Nissan, através de suspeitas levantadas pela Renault, estando ligado a um alegado desvio de dinheiro e posterior lavagem através de um distribuidor da Nissan em Oman.

Segundo a acusação, Carlos Ghosn terá pegado em 5 milhões de dólares da Nissan e da Renault, canalizou-os para uma terceira parte, no caso este distribuidor da marca japonesa no sultanado de Oman, por acaso um amigo próximo de Ghosn.

Diz a acusação que este dinheiro foi “lavado” para se utilizado em proveito próprio na compra de barcos, aluguer de aviões privados, etc.

A primeira acusação fá-lo enfrentar um máximo de 10 anos de cadeira e uma multa de 10 milhões de ienes (80 mil euros), esta segunda acusação é mais grave e poderá colocar Carlos Ghosn, caso seja decidido assim, em cúmulo jurídico, muitos anos atrás das grades.

Para já, o ex-presidente da Nissan e da Mitsubishi, vai ficar detido até 14 de abril, depois se verá se os procuradores pedem a dilatação dos prazos, restando à defesa pedir a libertação com nova caução.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)

Deixe um comentário

Please Login to comment