Porsche 911 GT3 RS aposta na aerodinâmica e está pronto para qualquer pista

By on 17 Agosto, 2022

A Porsche já apresentou a opção mais radical de todos os 911. O novo GT3 RS inclui um motor mais potente, um peso mais reduzido e uma aerodinâmica que explora novos patamares em termos de eficácia.

O primeiro dos Porsche 911 GT3 RS conseguiu marcar a diferença pelo seu desempenho em pista. E a partir desse momento, ficou mais do que provado que esta designação tinha mesmo vindo para ficar. Na geração seguinte, as vias mais largas da carroçaria do 911 Turbo garantiram uma maior eficácia em curva e depois, o motor foi ficando cada vez mais potente, o chassis mais eficaz e a versão GT3 RS cada vez mais cativante por todos aqueles que têm a capacidade de comprar um deles modelos e a de conseguir explorar os seus limites em pista. Todas estas atualizações e melhoramentos, no entanto, trouxeram-nos até aqui, à apresentação do novo Porsche 911 GT3 RS.

Em termos visuais, mesmo que não tivesse a enorme faixa lateral vermelha com a designação desta versão, seria fácil identificar o GT3 RS. É que, ao lado deste, o GT3 até parece um menino do coro. Estão presentes diversos componentes em fibra de carbono, sempre com o objetivo de reduzir o peso total do conjunto, mas que foram também concebidos com o propósito de otimizar a aerodinâmica deste modelo. Além do pára-choques dianteiro com uma enorme abertura de ar inferior, estão também presentes alhetas laterais e um sistema de aerodinâmica ativa na zona inferior, mais próximo do piso, gerando mais ou menos força descendente, consoante o desejado. Todas as entradas e saídas de ar são funcionais, pois neste GT3 RS nada é meramente decorativo, tudo tem um propósito.

Lá atrás, a enorme asa traseira é produzida em fibra de carbono e também inclui um sistema de aerodinâmica ativa, não faltando um DRS (drag reduction system). Pela primeira vez, o ponto mais elevado, fica acima da medida em altura do tejadilho, o que explica o seu tamanho enorme como vemos nas imagens. Além desta enorme asa traseira, também a tampa do motor, o tejadilho, o capot, e agora, até as portas laterais são produzidas em fibra de carbono, sendo que estas últimas contam com um novo formato, também ele otimizado para melhorar a aerodinâmica desta versão. E na luta para a diminuição de peso, os vidros escolhidos para o GT3 RS são muito mais finos, o que ajuda a conquistar um peso total de apenas 1450 quilos. Ainda assim, todo o trabalho aerodinâmico fez com que esta versão consiga gerar 409 quilos de força descendente a 200 km/h e 860 quilos a 285 km/h, ou seja, o dobro do seu antecessor e o triplo do GT3 atual.

No que diz respeito aos componentes que não se veem, uma das maiores diferenças está sob o capot dianteiro. Em vez de uma bagageira, que é completamente desnecessária num GT3 RS, está agora um enorme radiador central em vez de diversos de tamanho mais reduzido, tal como nos carros de competição. E lá atrás, o motor boxer de seis cilindros, tem quatro litros de cilindrada e alcança regimes em torno das 9000 rpm. Inclui componentes específicos e ajustes que colocaram a potência máxima nos 525 cavalos e está acoplado a uma caixa PDK de dupla embraiagem com sete relações. A aceleração dos 0 aos 100 km/h é feita em 3,2 segundos e a velocidade máxima em sétima velocidade é de 296 km/h.

O sistema de travagem foi também reforçado face ao GT3, por exemplo, com discos de maiores dimensões e com uma maior espessura, mas o sistema com discos carbo-cerâmicos continua disponível em opção, com medidas de 410 mm nas rodas do eixo dianteiro e de 390 mm no eixo posterior. As jantes de 20 polegadas (na frente) e 21 (atrás), têm um sistema de aperto com porca central e calçam pneus mais desportivos. Entre as novidades, está também a possibilidade de regular diversas funções da suspensão, do diferencial e do controlo de tração, mesmo sem ter de parar o carro, através dos comandos existentes no novo volante desportivo desta versão.

Da lista de opções disponíveis para o 911 GT3 RS, destaque para o pacote Clubsport, sem qualquer custo, e que inclui uma estrutura de segurança no interior, um extintor e cintos de segurança com seis apoios para o condutor. Já o pacote Weissach inclui diversos outros elementos em fibra de carbono, tais como as barras estabilizadoras e até a célula de segurança no interior, uma novidade que contribui com menos seis quilos para o peso final. E se estiver mesmo numa de ceifar todo e qualquer grama onde for possível, com o pacote Weissach ficam também disponíveis as jantes em magnésio, que reduzem o peso total em oito quilos. Mas claro, nem o pacote Weissach nem estas jantes têm custo zero, bem pelo contrário.

Para conhecer ainda mais detalhes, e ouvir como soa o GT3 RS, aconselhamos a assistir à apresentação que foi hoje transmitida no YouTube.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)