Protótipo usado para desenvolver o LaFerrari vai ser vendido em leilão

By on 2 Abril, 2022

Os protótipos iniciais de cada modelo a ser desenvolvido costumam ir parar à prensa ou à trituradora, mas este foi considerado um clássico da Ferrari e vai brevemente a leilão.

Há cerca de dez anos, três dos principais construtores de automóveis andavam a batalhar para ver quem conseguia a melhor criação de um superdesportivo eletrificado. E a Ferrari foi uma das marcas presentes nesta corrida, juntamente com a McLaren e a Porsche. O início do desenvolvimento do LaFerrari começou com um protótipo designado por M6, a primeira fase do projeto F150 que viria a dar origem ao novo porta-estandarte da marca de Maranello.

Visualmente, parece um Ferrari 458 Italia, vítima de um filme de ficção científica algures no futuro. Mas na realidade, do 458 já não restam muitos componentes, além de alguns painéis laterais da carroçaria e o chassis de alumínio que, teve de ser modificado para a instalação do motor V12 e do sistema híbrido, em fase inicial de testes e ainda longe da versão final. Este protótipo foi usado entre maio de 2011 e dezembro de 2012, servindo como bancada de testes para sistemas como travões, direção, suspensão e desempenho dos pneus, mas também para uma quantidade enorme de testes relacionados com o sistema híbrido.

A Ferrari é conhecida por mimar os seus clientes mais especiais com algumas vendas únicas e dignas das coleções mais originais, razão pela qual começou a vender alguns dos protótipos de testes do LaFerrari quando estes já não eram precisos. O M6 que vê nas imagens foi vendido a um cliente privado em julho de 2016, com uma nova camada de tinta na carroçaria e com os painéis usados por cima desta durante a sua fase de testes. E foi acordado desde o momento da venda que este carro nunca poderia ser homologado para circular na via pública, nem utilizado em circuitos com acesso ao público em geral. Isto, apesar do motor funcionar perfeitamente, tal como o sistema híbrido, podendo ser usado em terrenos ou pistas privadas.

Agora, em 2022, o M6 estará novamente disponível para venda, numa muito rara ocasião, dada a especificidade deste modelo verdadeiramente único. Mas, qualquer futuro comprador não se pode deixar iludir. Apesar do significado histórico que tem este protótipo, não deixa de ser um Ferrari 458 Italia com pedaços da carroçaria cortados e transformados em tampas para aceder aos mais variados sistemas, e que inclui um habitáculo que é um misto de diversos componentes, com cores que nem sequer combinam.

Além disso, há pedaços de chapa à mostra e com diversas inscrições à mão e outras coladas com fita cola, além de serem visíveis diversas soldaduras. O compartimento do motor está longe do que conhecemos dos modelos da marca, que mais parecem uma obra de arte. Neste protótipo, apenas vemos um monte de tubos, cabos e diversos outros componentes que parecem ter sido atirados para aquele espaço. O M6 será acompanhado dos painéis exteriores da carroçaria usados na fase de testes, tal como podemos ver nas imagens.

O primeiro protótipo do projeto F150, o M6, é um modelo reconhecido pela Ferrari como um pedaço da sua história e inclui um certificado do Ferrari Classiche e o respetivo livro amarelo com toda a sua história. Nunca poderá ser homologado para circular na via pública, mas este 458 Italia equipado com um V12 de 6,3 litros e um motor elétrico com sistema KERS (Kinetic Energy Recovery System), tem apenas 3.322 quilómetros percorridos e ficará incrível em qualquer coleção dedicada à marca de Maranello.

As imagens usadas neste artigo são da autoria de: Michael Jurtin ©2022 Courtesy of RM Sotheby’s

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)