PSA remodela direção da Citroen e da DS

By on 16 Janeiro, 2020

Linda Jackson abandona a Citroen e Yves Bonnefont a DS, assumindo outros papéis dentro da organização do grupo PSA.

Após seis anos ao leme da Citroen, a britânica Linda Jackson abandona o cargo que será ocupado por Vincent Cobee (na imagem), um antigo executivo da Nissan e da Mitsubishi, seguindo Linda Jackson para a “liderança de um estudo que irá clarificar e apoiar a melhor forma de diferenciar as diferentes marcas do portfólio do grupo.” Ou seja, a executiva britânica irá liderar a diferenciação das diversas marcas e estabelecer uma coerência transversal a todas as marcas do grupo. Um trabalho muito importante para o futuro da PSA.

Yves Bonefont deixa de ser o patrão da DS e passa a liderar o estudo que vai investigar as potenciais sinergias dentro do portfólio de marcas do grupo PSA, incluindo o posicionamento das marcas, a sua estratégia e reportando, diretamente, a Carlos Tavares.

Estas duas alterações feitas por Carlos Tavares estarão intimamente ligadas à fusão com a PSA, pois será criado um colosso que será o quarto maior do mundo com muitas marcas, fortes e por isso há a necessidade de as posicionar de forma correta e encontrar as mais profundas sinergias. 

Lembrar apenas que Yves Bonnefont, na liderança da DS desde o seu lançamento há seis anos, será substituído por Beatrice Foucher, Linda Jackson entrou na Citroen em 2005 e chegou em 2014 ao cargo de CEO da Citroen para a reposicionar com o foco no conforto, separando-a da DS e da Peugeot. Finalmente, Vincent Cobee chegou à Citroen em outubro de 2019, vindo da Mitsubishi, sendo a sua experiência em mercados internacionais, citada como uma mais valia para a PSA.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)