Quais serão os modelos que a Nissan vai retirar do mercado europeu?

By on 7 Maio, 2020

O AUTOMAIS já lhe revelou o plano da Nissan para se focar nos mercados norte americano, chinês e japonês, deixando de lado a Europa. Agora, quais serão os carros a desaparecer?

A casa japonesa não vai abandonar o mercado do Velho Continente, mas reduzirá muito a sua presença e preocupação com a Europa, depois de anos de investimento e, sobretudo, o nascimento do segmento crossover com o Qashqai.

Que a gama vai encolher, isso é certo, mas o que vai suceder ainda não se sabe, apenas podemos fazer uma previsão sobre os modelos que a Nissan pode tirar do catálogo.

As vendas têm registado valores pouco simpáticos e as campainhas de alarme tocaram no Japão, levando á tomada de medidas drásticas. Um dos primeiros passos é acabar com as gamas menos lucrativas, por isso a Nissan apela à maior união dentro da Aliança Renault Nissan Mitsubishi e evitar sobreposições.

Assim, se a Renault pode acabar com modelos como o Kadjar, a Nissan pode ficar, apenas, com o Qashqai e o novo Juke. Ou seja, os comerciais como o Evalia e os maiores feitos com base em modelos Renault, vão desaparecer, o mesmo sucedendo à Navara (o mercado das Pick-Up está a definhar outra vez), ao GT-R, o Micra e até ao Leaf. Sim, o modelo elétrico pode desaparecer para abrir espaço para o crossover Ariya que está pronto para ser lançado, um modelo 100% elétrico onde a Nissan deposita muitas esperanças. E não poderá ser de outra forma, já que sem modelos elétricos, a Nissan não conseguirá cumprir os limites de emissões de CO2. 

Claro que o Qashqai e o Juke terão versões híbridas e o Juke receberá a tecnologia E-tech da Renault, mas não chega. 

Seja como for, no final de maio a Nissan vai revelar o ousado e duro plano de recuperação e nessa altura teremos a confirmação, ou não, deste plano.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)