Range Rover Sport 3.0

By on 18 Maio, 2016

Grande, sumptuoso, desportivo, TT, sete lugares. O Range Rover Sport tem tudo. Só lhe falta o motorista

rrs_16_ext_loc02_hst_(106230)

É o desejo de (quase) todos os amantes do todo-o-terreno. E hoje, também, dos executivos que não dispensam a classe e a exclusividade nas suas deslocações diárias. O Range Rover reinventou-se. De automóvel de combate, sempre com um certo refinamento, é certo, fez um caminho com mais de 45 anos até se tornar num SUV de luxo.

O melhor a conjugar capacidades dinâmicas com ‘off-road’, requinte e conforto, tecnologia e sistemas de auxílio à condução, espaço para sete ocupantes e uma grande dose de aventura. Tudo melhorado no Sport, mais compacto e desportivo do que o ‘normal’ Range Rover, mas com a mesma estrutura em alumínio que o torna mais leve e ágil. Desta vez calhou-nos na ‘rifa’ o Diesel SDV6, assente no bloco já conhecidode 3.0 litros, com o nível de equipamento HSE e com um preço-base de 109 658€.

rrs_16_ext_loc3_hst_(106231)

Os argumentos? Tração integral, caixa de oito velocidades, motor com 306 cv e um estonteante binário máximo de 700 Nm! Se procura força bruta, este é o modelo certo para si. Tem é que esquecer os consumos, longe dos 6,9 l/100 km prometidos (o melhor que conseguimos foi 11,6 l/100 km). A ficha técnica anuncia uma velocidademáxima de 225 km/h e 7,2s a atingir os 100 km/h, o que não deixa de ser notável tendo em conta que este Range, apesar das idas ao ginásio, continua a pesar 2115 kg.

A bagageira varia entre os 489 e os 1761 litros com uma fila de bancos, mas a imponência dos 4,85 m de comprimento deixavam antever uma maior volumetria. Um desejo que pode ser colmatado no irmão maior, caso considere o espaço da mala absolutamente determinante para a decisão de compra. Se, no entanto, o que procura é o melhor compromisso, então vai gostar de saber que a distância entre eixos de 2,92m foi totalmente aproveitada para conferir aos ocupantes dos bancos dianteiros e traseiros o maior conforto possível.

Equipado com o sistema de vectorização do binário com diferencial traseiro ativo eletrónico, e caixa de transferência de duas velocidades, este Range Rover Sport é um regalo ao volante, em asfalto ou estradão aberto, nos terrenos mais límpidos ou sinuosos. Apesar das enormes jantes de 21 polegadas, o amortecimento é irrepreensível, e muito da experiência passa pelo Terrain Response 2 que nos permite selecionar modos pré-definidos de acordo com o tipo de piso, seja lama ou terra seca.

A tecnologia é outro dos seus pontos fortes: a unidade ensaiada vinha carregada de opcionais, dos quais destacamos o ‘head-up display’, as múltiplas câmaras surround que auxiliam o condutor no estacionamento e em cruzamentos, e os sensores de aproximação de veículos, de detetor de veículos em marcha-atrás, e de profundidade de passagem a vau com monitor de ângulo morto, a fazerem companhia ao Bluetooth e ecrã de oito polegadas, dois dos muitos equipamentos que fazem parte da panóplia de oferta de série Range Rover. Como diz o George Clooney, ‘what else?’

Preço base 109 658€

Motor: Diesel, V6, inj. direta, admissão var., turbo, intercooler, 2993 cm3, 3.0 l e 306 CV
Aceleração 0 aos 100 km/h: 7,2 S
Consumo médio: 7 l/100 km (11,6 l AutoSport)
Emissões de CO2: 185 g/km
Binário: 700 N.m./1500-1750 rpm
Transmissão: Integral, cx. Auto., oito vel.
Suspensão: Paralelogramo deformável à frente e atrás, com molas pneumáticas
Travagem: DV/DV
Peso: 2115 kg
Mala: 489-176 1
Depósito: 80 l
Vel. máx.: 210 KM/H

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)