Renault Mégane E-Tech revelado

By on 6 Setembro, 2021

É um dos modelos mais conhecidos da marca francesa e um dos compactos mais populares na Europa, o novo Mégane E-Tech é o primeiro dos automóveis elétricos da Geração 2.0 da Renault e marca o começo de um novo capítulo da revolução elétrica iniciada há cerca de 10 anos, desde a introdução do concept ZOE em 2010. Apresentado em estreia mundial no Salão Automóvel IAA Mobility 2021, em Munique, o novo Mégane E-TECH Elétrico já está disponível para pré-encomenda. As encomendas irão abrir em fevereiro de 2022, com as vendas a começarem no mês seguinte.

O Mégane é o primeiro modelo da Renault assente na plataforma CMF-EV, a mesma que é utilizada no Nissan Ariya. Esta nova plataforma de referência é dedicada aos automóveis totalmente elétricos e facilita o fabrico, o desenvolvimento e a otimização do desempenho das novas gerações de modelos, de cada uma das marcas do Grupo Renault e dos parceiros, Nissan e Mitsubishi.

O novo elétrico da Renault apresenta uma distância entre eixos alargada (2,70 m para um comprimento total de 4,21 m) e proporções sem precedentes, que permitiram aos designers conceberem uma berlina poderosa. A bateria é mais fina do que nunca (apenas 110 mm!), o que significa que os designers puderam refinar as proporções exteriores, ao mesmo tempo que aumentaram a relação entre o espaço interior e as dimensões exteriores e ainda baixaram o centro de gravidade, para garantir uma experiência de condução divertida. Por fim, o novo Mégane E-Tech combina o design compacto, com uma altura contida (1.50 m) e, ainda assim, o vasto espaço interior é facilmente percetível através do exterior do automóvel.

No lançamento, o Mégane E-Tech estará disponível em seis cores de carroçaria: Rafale Grey, Schist Grey, Midnight Blue, Flame Red, Diamond Black, e Glacier White. Ao nível de equipamento o Mégane E-Tech incluí a cor Warm Titanium, que aparece na “lâmina” dianteira dos para-choques e na traseira, bem como nas aberturas laterais de ventilação. Terá jantes de 20 polegadas (18 polegadas na versão de entrada) e vem com a opção de escolha entre dois desenhos de jantes de 20 polegadas e dois de 18 polegadas, mas com todas a ostentarem o novo logótipo Renault ao centro.

Os faróis são compostos por seis painéis refletores e são adaptáveis, pelo que já não é necessário alternar entre médios e máximos – é tudo automático. O feixe de luz é muito mais largo nas zonas urbanas, para ver mais do que se passa à volta do automóvel, e muito mais comprido em estrada aberta e nas autoestradas, para assegurar a visibilidade a uma maior distância, mas sempre sem encadear os outros veículos à frente ou que se dirijam na direção oposta. As luzes também se adaptam às mudanças meteorológicas (chuva, nevoeiro), através de um comando localizado no tablier e também asseguram a função de luzes de nevoeiro.

A plataforma CMF-EV serve para aumentar a sensação de espaço no interior do automóvel, que terá um novo ecrã, o OpenR. Combina – numa espécie de “L” invertido – com o painel de instrumentos digital e o ecrã multimédia da consola central, oferecendo uma área de visualização de 321 cm² para o ecrã de 12,3 polegadas (1920 x 720 pixels, em modo paisagem) e 453 cm² para o ecrã multimédia de 12 polegadas (1250 x 1562 pixels, em modo retrato). Isto garante que o conjunto da interface digital, a bordo, meça um total de 774 cm². Mesmo o modelo de entrada apresenta um ecrã multimédia de 9 polegadas (1250 x 834 pixéis, em modo paisagem). O ecrã OpenR incorpora os sistemas avançados de auxílio à condução – ADAS, (como por exemplo, as câmaras 360° do sistema 3D Around View Monitor).

O motor do novo Mégane E-Tech é, também ele, novo. Desenvolvido no seio da Aliança, é utilizado pelos vários parceiros com poucas ou nenhumas modificações. O motor é compacto e pesa apenas 145 kg (com embraiagem incluída), ou seja 10% menos do que a unidade utilizada atualmente no ZOE, apesar do acentuado aumento da potência e do binário. Cada novo Mégane E-Tech será equipado com um dos seguintes motores: 96 kW (130 cv) e 250 Nm; 160 kW (218 hp) e 300 Nm. O novo Mégane E-Tech acelera de 0 a 100 km/h, em 7,4 segundos.

O modelo agora apresentado também estreia uma bateria de 395kg concebida a pensar na plataforma CMF-EV. Com 110mm de espessura (para 1 960mm de comprimento e 1 450mm de largura) – 40% mais pequena do que a bateria do ZOE – é a mais fina do mercado e permite optar por duas capacidades de bateria: 40 kWh para um alcance de 300 km (no ciclo WLTP) ou 60 kWh para um alcance de até 470 km (no ciclo WLTP, dependendo da versão).

A pensar na sustentabilidade, a Renault dotou o Mégane E-Tech de capacidades de carregamento inteligentes e, em última análise, será até, quando necessário, capaz de alimentar a rede energética, graças à tecnologia V2G (veículo-para-rede). A Renault e a nova marca do Grupo, a Mobilize, desenvolveram competências na gestão de baterias (por exemplo numa segunda vida útil para as mesmas e na reciclagem) que cobrem todo o ciclo de vida e cadeia de valor.
No novo Mégane E-TECH Elétrico todos os estofos são feitos de materiais 100% reciclados e um total de 27,2 kg de peças visíveis (zona inferior do habitáculo) e invisíveis (estrutura interna do tablier) são feitas de plásticos reciclados. Mais, 95% do Mégane E-TECH Elétrico será reciclado no final do seu ciclo de vida.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)