Salão de Paris: novo Mercedes Classe B chega em fevereiro de 2019

By on 2 Outubro, 2018

O novo Classe B suaviza um pouco a forma de monovolume, mais parecendo um Classe A engordado, exatamente a ideia da Mercedes num mercado onde o espaço é bem vindo, mas ninguém quer ser visto com um monovolume.

A Mercedes reclama que o modelo oferece maior dinamismo, conforto e tecnologia que o anterior modelo, mas onde há maiores diferenças é no estilo, aproximado ao Classe A. O modelo W247 continua a ser um monovolume, mas muito mais suavizado. É o oitavo modelo compacto lançado pela Mercedes, depois do Classe A.

Contas feitas, o Classe B é mais comprido (4359 mm), largo (1786 mm) e alto (1557 mm) que o seu mais direto rival, o BMW Série 2 Active Tourer. A distância entre eixos é de 2929 mm. Os avanços dianteiro e traseiro são curtos, as jantes entre 16 e 19 polegadas e no que toca a motores, há cinco escolhas, dois a gasolina e três diesel, todos a cumprirem a norma Euro 6d-Temp. Os Mercedes B180 e B200 utilizam o bloco de quatro cilindros com 1.33 litros M282 com 135 e 163 CV, com sistema de injeção dos cilindros, cabeça em forma delta e filtro de partículas para gasolina. Ambos estão equipados com a caixa 7G DCT, unidade de dupla embraiagem. No lado diesel, a entrada na gama é feita com o motor 1.5 litros (OM608) do B180d com 115 CV e 260 Nm, seguindo-se o novo bloco de 2.0 litros com versões de 150 e 190 CV, já homologados segundo a Norma Euro6d em vigor a partir de janeiro de 2020. Como referimos, todos estão ligados á caixa automática de dupla embraiagem 7G DCT, exceto os dois motores 2.0 litros a gasóleo. Haverá uma gama maior de motores, tração integral e até uma variante AMG.

Tecnicamente não há muitas diferenças, pois a suspensão continua com um eixo traseiro com braço de torção e amortecedores pilotados. Já no interior, é quase tudo decalcado do Classe A, embora o painel de instrumentos esteja dividido em duas unidades, cujas dimensões oscilam entre os 7 e as 10,25 polegadas, dependendo do nível de equipamento. A Mercedes disponibiliza um “head up display” como opcional. E, claro, contará com o sistema MBUX que nos permite falar com o Classe B e também com o Mercedes Me. O banco traseiro pode ser avançado ou recuado 14 cm, dando mais ou menos capacidade à bagageira que, assim, oscila entre os 455 e os 705 litros com o máximo de 1540 litros quando rebatemos os bancos. E a casa de Estugarda não deixa de salientar que o Classe B exibe tecnologia oriunda do Classe S, tal como a condução semi-autónoma.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)