Seat lança teste de peças automóvel fabricadas a partir de casca de arroz

By on 26 Outubro, 2020

E se fosse possível aproveitar as cascas de arroz para fazer peças automóvel? Foi o que pensou a Seat ao lançar um projeto piloto de inovação que consiste no uso da casca do arroz como substituto de produtos plásticos, com objetivo de reduzir a pegada de carbono. “Na câmara de arroz de Montsià, com uma produção de 60 000 toneladas de arroz por ano, procuramos uma alternativa para aproveitar toda a quantidade de casca que é queimada, cerca de 12 000 toneladas, e para a converter em Orizita, um material que, misturado com compostos termoplásticos e termofixos, pode ser modelado”, afirma Iban Ganduxé, CEO da Oryzite.

Perante isto, os testes vão ser feitos com base na modelagem de algumas partes do automóvel, como a porta do porta-bagagens, o duplo piso de carga de bagageira ou o revestimento do tejadilho com cascas de arroz misturadas com poliuretanos e polipropilenos. “As peças são mais leves, o que diminui o peso do veículo, reduzindo assim a pegada de carbono”, refere Joan Colet, engenheiro de desenvolvimento de acabamentos interiores da Seat. “As exigências técnicas e de qualidade que colocamos na peça não mudam em comparação ao que temos hoje. Quando os protótipos que estamos a fabricar respeitarem estes requisitos, estaremos mais próximos da introdução em série”, acrescentou Colet.

Com este projeto piloto de Oryzite, a Seat pretende dar mais um passo na pesquisa de novos materiais renováveis, de forma a reduzir a utilização de plástico nos veículos futuros e atingir uma pegada de carbono zero até 2050.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)