Seat pode vir a chamar-se Cupra para reposicionar a marca

By on 14 Outubro, 2019

Concentrada em fazer funcionar a Volkswagen, a Audi e a Porsche, o grupo VW pode, muito bem, rebatizar a Seat com o nome Cupra.

Não será uma decisão fácil e consensual, mas o grupo VW está a pensar mudar o nome e o posicionamento da Seat, colocando-a num patamar Premium para aumentar vendas e a rentabilidade. Mais uma das muitas mudanças que o grupo VW está a sofrer.

Herbert Diess há muito tempo que quer abanar os alicerces do grupo VW e encontrar formas de aumentar para 200 mil milhões de euros o valor total do grupo (agora vale perto de 80 mil milhões). Esta estratégia, que antecipa a tempestade que muitos anunciam estar a caminho da indústria automóvel mundial, pode levar a Lamborghini a entrar numa operação e “spin off” e a Seat passar a chamar-se Cupra, oferecendo uma nova linha de produtos e capacidade para entrar no mercado norte americano.

Com a Seat a chamar-se Cupra e a Skoda a encarregar-se dos modelos mais acessíveis, o grupo VW posiciona-se de forma diferente, mas tendo como objetivo aumentar a rentabilidade e as vendas. 

Ou seja, a Cupra seria uma marca mais emotiva, mais desportiva à imagem da Alfa Romeo (mas com mais vendas, claro) e seria possível afastar as preocupações com os custos operacionais dos modelos Ibiza, Leon e Ateca. Os preços são inferiores, mas os custos iguais aos dos modelos equivalentes da VW. 

Luca di Meo foi elogiado por Herbert Diess, mas há desilusão pela fraca performance da casa espanhola em alguns mercados apesar de ter chegado a mais de 500 mil unidades em 2018. 

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)