Singer celebra 10 anos no Festival de Goodwood com três 911 de cortar a respiração

By on 2 Julho, 2019

É conhecido o trabalho da Singer Vehicle Design com o Porsche 911 de antanho, transformando-os de forma impressionante, mas mantendo o aspeto base do modelo.

Pois bem, a Singer faz dez anos de vida e vai celebrar o aniversário em Goodwood, levando três modelos de cortar a respiração. Para além do DLS, o carro em que são testadas todas as inovações criadas pela Singer, que vai exibir uma decoração específica, estarão presentes duas unidades encomendadas por clientes. 

O primeiro deles é o Sussex, criado como um 911 de competição para ser usado na estrada. E o 911 Sussex deste cliente é mesmo utilizado em estrada, a caminho dos “track days”, sendo o carro de todos os dias. Este 911 Sussex está pintado de cinzento com faixas e logótipos de cor semelhante, com um interior totalmente preto com bancos de competição e uma alavanca da caixa a lembrar os comandos dos 917. O motor é um boxer de seis cilindros com 4.0 litros.

O outro é um 911 “Mullholland”, criado como uma experiência de condução visceral. O carro está pintado de azul escuro com grafismos “psicadélicos”, vidros laterais e óculo traseiro feito em policarbonato, uma asa traseira fixa e faróis suplementares na frente. O interior é preto com bancos de competição, mas não há ar condicionado, sistema de som, material de insonorização ou até painéis interiores. Puro e duro. O motor é, uma vez mais, o boxer de seis cilindros com 4.0 litros acoplado a uma caixa manual de seis velocidades. Os travões são carbono cerâmica.

Como dissemos o DLS (Dynamics and Lightweight Study) também estará presente pela segunda vez em Goodwood, carro que tem sido desenvolvido em parceria com a Williams Advanced Engineering e outros parceiros técnicos como a Bosch, Brembo e Michelin, entre muitos outros. O objetivo da Singer com o DLS é fazer dele o Porsche 911 refrigerado a ar mais avançado jamais feito. O motor é o boxer de 6 cilindros com 4 litros, atmosférico, feito especialmente pela Singer para os seus produtos com a ajuda do engenheiro da Porsche que esteve responsável pelos motores Boxer na casa mão, Hans Mezger, capaz de chegar ás 9000 rpm e debitar 500 CV. 

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)