Tem a certeza que a sua autocaravana é segura? Veja o vídeo e pense duas vezes!

By on 19 Junho, 2019

Uma das questões que tem sido colocada por muitos aponta para a segurança das autocaravanas. Ninguém fala disso, não há relatórios e nem sequer ensaios. O manto de silêncio cobre estes veículos que têm estado a tornar-se cada vez mais populares entre nós, depois de conquistarem quase toda a Europa e serem comuns (em dimensões maiores!) nos EUA. Por isso, a questão impõe-se: são as autocaravanas seguras em caso de embate frontal? Serão as autocaravanas, simplesmente, seguras?

Bom, a Administração Sueca para o Transporte (Trafikverket) decidiu ir em busca das respostas e decidiram estragar um par de autocaravanas. Tudo devido ao “rápido aumento do número de autocaravanas, que desde 2014 duplicou o número de vendas na Suécia” ao passo que nesse mesmo período “morreram 6 pessoas, quatro das quais em 2018, ao volante dessas autocaravanas.” Segundo os responsáveis da Trafikverket, “o acidente mais comum é a colisão frontal e além dessas 6 mortes, tivemos cerca de 100 pessoas feridas em acidentes de viação desde 2014, envolvendo autocaravanas.”

Razões mais que suficientes para estes ensaios que têm revelações absolutamente chocantes. Se está a pensar comprar uma autocaravana, tenha em atenção o tipo de construção e, sobretudo, se vai comprar um modelo feito em cima de um chassis conhecido ou se é uma autocaravana integrada colocada sobre um chassis qualquer. E, sobretudo, evite ultrapassagens e tenha os olhos bem abertos. É que os resultados são, mesmo, chocantes!

A Trafikverket utilizou o mesmo sistema de colisão frontal da EuroNCAP, ou seja, um impacto frontal a 64 km/h contra uma barreira deformável, equivalente a um veiculo do mesmo peso. Estas normas fazem equivaler o teste ao feito com veículos de passageiros a 90 km/h. É um teste duro, mas que infelizmente corresponde a um cenário que é habitual nas estradas europeias.

No final dos dois testes levados a cabo pela Trafikverket, fica claro que o embate frontal é algo que vai reclamar a vida do condutor. Segundo o relatório feito pelos suecos, nenhum modelo de autocaravana está preparado para este tipo de embates e para absorver a energia gerada. As zonas de deformação são curtas ou inexistentes, a energia é dissipada pelos ocupantes e por toda a mobília instalada. 

E pior que isso é que as autocaravanas totalmente integradas, ou seja, assentes sobre um chassis e sem a carroçaria original, são muito piores e nos ensaios foi descoberto que os pilares são feitos de… madeira! Mas a verdade é que em nenhuma das duas soluções o condutor sairá ileso ou até vivo de um embate frontal.

Já agora, se tem uma autocaravana, vá lá verificar se está tudo bem preso. É que num embate a 64 km/h, um prato, um talher ou uma máquina de café tornam-se em verdadeiros mísseis que lhe vão acertar e causar dano. E nunca deixe a mesa central aberta. Num impacto pode soltar-se e funcionar como guilhotina.

Perante esta situação, a Trafikverket recomenda que escolha vias com separador central que minimizem a possibilidade de um embate frontal, que não exagere na velocidade e que tudo dentro da autocaravana está bem firme e seguro. Para os construtores de autocaravanas, recomenda-se, a breve prazo, que reforcem o ancoramento de todas as peças do interior, tornar a mesa removível de forma fácil e desenhar novos projetos com maior segurança.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)