Tesla é roubado mas o dono está mais preocupado com o que lá tinha dentro

By on 30 Dezembro, 2020

Sair de casa em direção ao carro e ver que só lá está o sítio onde o tínhamos deixado previamente é uma das piores sensações que um condutor pode ter. Foi exatamente isso que aconteceu a Rowland Weinstein, um negociante de arte de Los Angeles, ao aperceber-se que o seu Tesla tinha desaparecido.

Ao que parece, a chave terá caído do bolso quando o estacionou e assim o Tesla não se trancou automaticamente quando Weinstein se afastou, a caminho de casa. Mas pior que ficar sem o Tesla foi ficar sem um objeto que nele ficou apenas momentaneamente, um raro violino Amati de 1710 avaliado em cerca de 700 mil dólares, o equivalente a 570 mil euros.

Está já disponível uma recompensa para quem possa dar alguma informação sobre o violino e o FBI está também envolvido na investigação, adiantando que não há provas de que o violino seja o motivo do roubo e que o ladrão do Tesla só se terá apercebido mais tarde do que ali estava.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)