União Europeia arbitra luta entre construtores e a Nokia

By on 1 Abril, 2020

O regulador europeu para a concorrência pediu novos dados à Daimler, Continental e outros fornecedores sobre o falhanço da negociação com a Nokia, deixando claro que a União Europeia vai chegar-se á frente para resolver o assunto.

A Daimler, Continental, Bury Technologies, Valeo e a Gemalto queixaram-se à União Europeia o ano passado sobre os preços exigidos pela Nokia por patentes relacionadas com comunicações. 

Este é apenas a ponta de um iceberg de uma luta intensa entre empresas de tecnologias e a indústria automóvel sobre “royalties” de tecnologias cruciais para sistemas de navegação, comunicação entre veículos e carros autónomos.

A Europa quer defender a soberania tecnológica aportada pela Nokia e pela Ericsson, mas isso não pode ser feito á custa de outra indústria europeia muito importante como é o setor automóvel. As negociações entre a Nokia e os seus antagonistas iniciaram-se em janeiro, mas acabaram sem acordo e agora a União Europeia está à procura de justificações para este desfecho.

A Nokia ofereceu um licenciamento para construtores, fornecedores de primeiro nível e através de uma “pool” de licenciamento coletivo para os restantes. Pelo visto tudo foi recusado. A Continental quer uma licença direta da Nokia para as patentes do 3G e 4G, mas na impossibilidade de a obter já anunciou que vai levar até final a sua queixa anti cartel na União Europeia, depois do falhanço da negociação. Sem este acesso direto e a preço aceitável, a Continental e outros fornecedores não são capazes de desenvolver, fabricar ou vender tecnologia importante para futuras aplicações automóveis e não só.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)