Stellantis na liderança das vendas em fevereiro
Preço Combustíveis para a próxima semana: Gasóleo desce e gasolina sobe

Vendas na UE em 2023, por ‘combustível’: gasolina ‘aguenta-se’, elétricos crescem, diesel cai…

By on 23 Março, 2023

É muito interessante olhar para os gráficos que mostram a percentagem de vendas de automóveis na União Europeia, por tipo de ‘combustível’. Em fevereiro passado, houve um claro aumento do número de carros elétricos e híbridos a bateria registados na UE, representando agora 12,1% e 25,5% do mercado, respetivamente. No entanto, os motores a gasolina continuam a ser a principal escolha para os automóveis recém-registados na UE, com uma quota de mercado de 36,9%.

Automóveis elétricos
No mês passado, os registos de novos veículos elétricos a bateria (BEV) na UE aumentaram 39,7% para atingir 97.300 automóveis, resultando numa quota de mercado de 12,1%, em comparação com 9,7% em fevereiro de 2022.
Com exceção da República Checa (-3,2%) e da Eslováquia (-28,2%), todos os mercados da região contribuíram para este crescimento com ganhos percentuais de dois e três dígitos, incluindo os três maiores: Alemanha (+14,7%), França (+45,7%), e Países Baixos (+88,9%).
Os veículos elétricos híbridos (HEVs) também tiveram um mês forte, com as vendas a aumentar 22,3% para 204.883 unidades.
Este crescimento foi largamente sustentado por ganhos de dois dígitos nos quatro principais mercados da região: Espanha (+31,8%), França (+24,6%), Alemanha (+24,2%) e Itália (+23,9%). Como resultado, os HEV alcançaram uma quota de mercado de 25,5%, acima dos 23,3% em Fevereiro de 2022.
Em contrapartida, os registos de veículos híbridos plug-in (PHEVs) na UE diminuíram 7,4%, para 57.569 automóveis vendidos. Este declínio deveu-se principalmente a uma queda significativa nas vendas alemãs (-44,8%), após o fim dos subsídios aos veículos híbridos plug-in em 2022.

Automóveis a gasolina e diesel
Em fevereiro de 2023, os registos de automóveis novos a gasolina na UE aumentaram 11,1%, detendo uma quota de mercado de 36,9%, que se situa ao nível da quota registada em 2022.
A Espanha (+19,0%), Itália (+16,3%), Alemanha (+8,9%) e França (+7,7%) contribuíram todas para este crescimento.
Por outro lado, o mercado de automóveis a diesel na UE continuou a diminuir (-8,4%), apesar de aumentos em alguns mercados da Europa Central como a Polónia (+18,9%) e a República Checa (+12,4%), bem como em Itália (+2,2%).
Isto resultou numa quota de mercado de 15,0%, menos 3,2 pontos percentuais do que em Fevereiro de 2022.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)