McLaren Artura Spider: Alta performance aprimorada
Os supercarros mais esperados de 2024

Versão especial do 750S celebra ‘Triple Crown’ da McLaren

By on 12 Novembro, 2023

A McLaren Automotive apresentou uma versão especial e muito limitada do 750S 3-7-59 Theme, um tributo às vitórias históricas ‘Triple Crown’ do desporto automóvel revelado no Velocity Invitational na Califórnia, enquanto continuam as celebrações do 60º aniversário da equipa fundada por Bruce McLaren. 

Ao vencer três das mais prestigiadas corridas de automóveis do mundo – as 500 milhas de Indianápolis; as 24 Horas de Le Mans; e o Grande Prémio do Mónaco de Fórmula 1 – a McLaren entrou para a história, num patamar em que poucas equipas estão presentes. Por isso, apresenta agora o 750S 3-7-59 Theme, uma versão limitada a apenas seis carros, todos serão exemplares do novo McLaren 750S, cada um é único e todos já foram vendidos a clientes. 

É a mais ambiciosa e exigente pintura personalizada de sempre que a McLaren Automotive revelou. Realizado pelos técnicos especializados em pintura da McLaren Special Operations (MSO), o Theme foi apresentado num supercarro McLaren 750S muito especial revelado ontem pelo piloto da F1, Lando Norris, pelo piloto da McLaren na IndyCar, Pato O’Ward, e pelo antigo piloto Derek Bell, que competiu duas vezes nas 24 Horas de Le Mans num McLaren F1 GTR. O trio de pilotos foi acompanhado por Michael McDonagh, Diretor de MSO e Motorsport da McLaren Automotive.
Exigindo mais de 1200 horas de pintura, serão criados seis automóveis para clientes com variações únicas do Theme 3-7-59, todos 750S coupé ou Spider, e já vendidos.

Porquê 3-7-59?
A designação do 3-7-59 Theme é uma referência aos números de corrida usados pelos carros da McLaren vitoriosos em cada uma das três competições do ‘Triple Crown’: o ‘3’ no M16D conduzido na Indy 500 de 1974 por Johnny Rutherford; o ‘7’ do McLaren MP4/2 de Alain Prost, vencedor do Mónaco em 1984; e o ’59’ como exibido no McLaren F1 GTR conduzido à vitória em Le Mans em 1995 por Yannick Dalmas, Masanori Sekiya e JJ Lehto.

O design do 3-7-59 reflete as pinturas dos três carros vitoriosos e combina-as com detalhes ilustrados das três corridas e dos carros que as venceram. São mais de 20 cores incorporadas no exterior do carro, mas a história do ‘Triple Crown’ contada pelo 3-7-59 Theme começa antes mesmo do condutor entrar no carro. O porta-chaves foi pintado à mão e imita o exterior multi-colorido do automóvel. 

A parte da frente do automóvel inspira-se na pintura branca e vermelha do McLaren MP4/2, com o número de corrida “7” desse automóvel colocado no capot e subtilmente integrado na expressiva interpretação “estilhaçada” da pintura do automóvel de F1. Ambos os lados do 3-7-59 Theme são uma homenagem ao McLaren F1 GTR vencedor de Le Mans em 1995, com o seu esquema de cores cinzento e o número de corrida “59”, e até mesmo o ponto verde brilhante exibido no carro para denotar a sua participação na classe GT1 da famosa corrida de 24 horas. Inspirado no McLaren M16D, a traseira desta versão é predominantemente cor de laranja, como o vencedor da Indy 500 de 1974, mas, tal como o próprio carro de corrida, tem o número “3” em azul. No lado com o número de corrida do M16D, a pintura laranja faz a transição para o esquema cinzento do F1 GTR através de um efeito de bandeira axadrezada em espiral, pintado na perfeição com uma incrível atenção ao detalhe.

Para além de todo o trabalho de pintura, os técnicos da MSO também incluíram novas funcionalidades ocultas e interativas. Existem três códigos QR na pintura, tanto no exterior como no interior, e cada um fornece um portal em tempo real para uma página Web com detalhes sobre o automóvel. Numa determinada luz e num determinado ângulo, um motivo “3-7-59” refletido brilha no suporte que aloja as luzes de circulação LED no suporte dos faróis. E na traseira, um logotipo MSO electrocrómico ilumina-se na luz de travão montada.

O logotipo do ‘Triple Crown’ está incorporado no interior do automóvel, em laranja McLaren nos encostos de cabeça dos bancos de corrida em fibra de carbono de série do automóvel e gravados no apoio de braços central. O interior também inclui acabamentos visuais das portas em fibra de carbono pintados com a mesma arte que aparece nos bancos; um marcador das 12 horas pintado no aro do volante; e patilhas das mudanças em fibra de carbono alargadas pintadas à mão, inspiradas na pintura “estilhaçada” a vermelho e branco que adorna o nariz do 3-7-59, em homenagem ao McLaren MP4/2.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)