Versões GSe das gamas Astra e Grandland já podem ser encomendadas

By on 16 Janeiro, 2023

A Opel já deu início às encomendas das novas opções mais desportivas das gamas Astra e Grandland, que fizeram renascer uma sigla tão importante para a marca, ainda que num novo contexto.

As versões GSe do Opel Astra e do Grandland estão mais dirigidas a um novo mundo eletrificado, que é aqui representado pelas opções híbridas mais potentes de cada uma das gamas e que já se encontram disponíveis para encomenda no mercado nacional. No caso do Opel Astra é o sistema de 225 cavalos que está incluído nesta nova opção, enquanto no Grandland é a opção de quatro rodas motrizes, dois motores e 300 cavalos de potência que foi escolhida para esta nova configuração da gama.

Tanto um como outro já se encontram disponíveis para encomenda no mercado nacional, com preços que começam nos 51.090 no caso do Astra GSe e nos 60.932 se preferirmos o mais familiar Grandland GSe. Comuns a ambos são as jantes de 18 e 19 polegadas com um desenho mais arrojado e que conhecemos com o concept Manta GSe, mas também o visual mais desportivo ao qual não falta um extrator de ar traseiro que contribui igualmente para uma imagem um pouco diferente dos restantes elementos da gama. E tanto a direção como o chassis, receberam uma afinação mais desportiva, também destinada a oferecer um melhor desempenho.

Já a bordo, esta mesma imagem mantém-se através da presença de um conjunto de assentos com um apoio lateral mais evidenciado, mas aos quais não falta a certificação da AGR, garantindo o seu excelente conforto e ergonomia. A Opel Astra Sports Tourer com o sistema híbrido mais potente e com o visual mais desportivo das versões GSe chegará um pouco mais tarde, sendo ainda desconhecidos os seus preços oficiais.

O nome ‘Grand Sport Electric’ traz consigo uma promessa: os nossos novos modelos topo de gama irão eletrificar os clientes. Equipados com tecnologias de ponta, oferecem uma condução particularmente dinâmica, combinada com um grande sentido de responsabilidade. Isto é assegurado pelos potentes propulsores híbridos ‘plug-in’ sem emissões locais. Com estes modelos, estamos consistentemente a prosseguir com a nossa estratégia de nos tornarmos uma marca totalmente elétrica na Europa até 2028, bem como uma que continua a escrever a história com veículos emocionais“, disse o CEO da Opel, Florian Huettl.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)