Volvo vai recolher mais de 2 milhões de carros devido a defeitos nos cintos de segurança

By on 2 Julho, 2020

O mais recente “recall” da Volvo envolve 2,18 milhões de veículos a nível global, devido a um problema com o cabo de aço dentro do sistema do cinto de segurança dos bancos da frente, que pode desgastar-se e reduzir a capacidade do cinto de cumprir a sua função.

Esta ação de recolha afeta a primeira geração do XC60, aquele que foi o modelo mais vendido ao longo de anos. Igualmente envolvidos estão os S60, S60L, S60 CC, V60, V70, XC70, S80 e S80L, todos construídos entre 2006 e 2019. Esta será a maior operação de recolha de veículos, com mais de 400 mil unidades na Suécia, 300 mil nos EUA. 245 mil na China, 178 mil na Alemanha e 169 mil no Reino Unido.

Todos os proprietários serão contactados por carta já este mês, sendo solicitada a presença num concessionário para reparar o problema de forma gratuita. Em comunicado, a Volvo diz que esta é a forma “robusta de eliminar o problema, ao mesmo tempo que evitamos que possa ocorrer no futuro”, deixando claro que não existiram acidentes ou ferimentos derivados de algum incidente.

Recordamos que no início deste ano, a Volvo foi forçada a recolher 730 mil unidades a nível global, depois de ser descoberto que o sistema de travagem autónoma de emergência poderia não detetar os obstáculos à frente.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)