VW renova Arteon e oferece-lhe uma versão híbrida Plug In e uma carrinha!

By on 24 Junho, 2020

Aqui estão as fotos oficiais do renovado Arteon que, agora, passa a estar disponível com hibridização e uma carrinha, perdão, uma “shooting brake”.

As novidades do estilo são poucas: a frente foi redesenhada com novas luzes que se integram no estilo da grelha dianteira, mas parecendo uma extensão da mesma. Há mais cromados, as entradas de ar são maiores, os farolins traseiros são novos, há um novo difusor e um escapa redesenhado. E pronto, as diferenças no exterior acabam aqui.

Mas a maior mudança é a introdução de uma carrinha, ou “Shooting Brake”, como lhe quiserem chamar, com um aspeto desportivo, mas prático, já que a bagageira pode ir dos 565 litros (563 litros para o Arteon) aos 1632 litros com os bancos rebatidos, ou seja, mais 75 litros que a versão de quatro portas. Mas a VW faz notar que como o espaço acima da linha dos vidros não é contabilizada, a bagageira é substancialmente maior.

No interior, há mudanças para realçar a “sensação de exclusividade”, embora sejam modestas as novidades: um novo volante e uma consola central redesenhada para receber os comandos sensíveis ao toque já vistos no Golf. As saídas de ar da climatização são diferentes e o Arteon recebe o novo sistema de info entretenimento da VW, o MIB3 que oferece Apple Car Play e Andoid Auto sem fios.

Destaque, ainda, para as 30 cores diferentes da iluminação interior, para o carregador sem fios do smartphone e o sistema de áudio premium Harmon Kardon com 700 watts de potência. O Arteon recebe, ainda, o sistema (opcional) “Travel Assist” que permite uma condução autónoma parcial a velocidades entre os 0 e os 210 km/h. A câmara traseira ganha mais precisão e alargada visão ao passar de 90 para os 170 graus.

A outra maior novidade do Arteon é a introdução de uma variante híbrida Plug-in que a VW promete “uma autonomia alongada”. O sistema PHEV terá 218 CV (155 CV do motor 1.4 litros turbo e 115 CV do motor elétrico), com caixa DSG de seis velocidades, é o mesmo do Passat GTE e por isso a autonomia rondará os 50 a 55 km em modo 100% elétrico a uma velocidade máxima de 140 km/h. Confirmada está a versão R do Arteon, que contará com um motor de 320 CV, um estilo mais agressivo e um sistema de tração integral com vectorização de binário R Performance. Diz a VW que este “distribuiu o binário entre os dois eixos, mas também entre as rodas traseiras dependendo das condições e do modo de condução.”

A gama de motores do Arteon e do Arteon Shooting Brake contabiliza mais três unidades a gasolina e duas a gasóleo. As primeiras com potências entre os 190 e os 280 CV, os segundos entre 150 e 200 CV, sendo que estes últimos estão equipados com filtro de redução seletiva (SCR) e sistema AdBlue que a VW reclama reduzir as emissões de NOx em 80%. Os motores podem ter caixa manual de seis velocidades, ou DSG de sete, sendo possível encomendar o Arteon com tração integral.

O Arteon não terá híbridos suaves como sucede com o Golf, por exemplo, porque ainda não tem a mais recente geração da plataforma MQB, que será usada na segunda geração do Arteon.

Para Martin Hube, o porta voz da VW para a gana Arteon, “ouvimos as queixas dos nossos clientes do Arteon para melhorar o carro, não só lhe adicionando uma carrinha, mas oferecendo um renovado interior que, na prática, tem a qualidade e o refinamento do Touareg.” O equipamento do Arteon é muito completo. O renovado Arteon estará à venda no outono com preços ainda desconhecidos em Portugal.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)