VW renova Tiguan e oferece-lhe uma versão R e um e-Hybrid

By on 1 Julho, 2020

A gama do modelo todo o terreno mais vendido na Europa ganhou renovação de meio de ciclo e foi reforçada com a chegado do Tiguan R e do Tiguan eHybrid.

O Tiguan recebeu atualização de meio de ciclo, necessária para manter competitividade face aos adversários, vendo a sua gama ser reforçadas com novas versões, uma mais desportiva, a outra mais responsável e capaz de baixa a média de emissões da gama.

O exterior do Tiguan recebe uma nova frente, inspirada no Golf. Aliás, nas fotos é possível perceber a semelhança entre os dois modelos. O para choques também é novo com entradas de ar redesenhadas. A partir daqui, as diferenças começam a esbater-se, mas há novos farolins traseiros, um para choques redesenhado e novas jantes de liga leve. O nome do carro passou para o centro do portão traseiro e o logótipo que anuncia a tração integral 4Motion foi redesenhado.

No interior, a Volkswagen apresenta um novo volante com os comandos iluminados e distribuiu vários comandos hápticos à imagem do Golf, sendo que os modelos topo de gama têm o mesmo sistema de climatização com os tais comandos sensíveis ao toque, que nas versões base são substituídos por comandos fisicos. 

Claro que o Tiguan recebe o mais recente sistema de info entretenimento da VW com controlo por voz, ligação de mais de um dispositivo via Bluetooth ao sistema, o App-Connect e o Android Auto e o Apple CarPlay, na versão sem fios. O painel de instrumentos é digital com 8 ou 12,5 polegadas, o ecrã do sistema de info entretenimento tem 10 polegadas. Há novos revestimentos, nova “decoração” e um sistema de luzes ambiente com 15 cores diferentes. O carro tem sistema de som da Harman-Kardon com 480 watt que toma o lugar do antigo Dynaudio. Há várias tomadas USB-C iluminadas na consola central.

No que toca á tecnologia, o Tiguan passa a ter um novo “Travel Assist”, sistema que pode controlar a direção, aceleração e a travagem a velocidades entre os 0 e os 209 km/h, um “cruise control” adaptativo de última geração que de forma proactiva leva em linha de conta as velocidade máxima permitida no local, os sinais de entrada e saída das localidades, cruzamentos e rotundas.

No que toca às novas versões, destaque para o Tiguan R, que utiliza o motor 2.0 TSI (o EA888) com caixa de dupla embraiagem com sete velocidades, tração integral 4Motion e o “Dynamic Chassi Control”, que reduz a altura ao solo e 10 mm. Terá um sistema de vectorização de binário. Quanto às especificações do motor, ainda não são conhecidas.

Outra novidade é o Tiguan eHybrid, uma estreia na gama Tiguan e que tem o mesmo sistema usado pelo Golf, Passat e Arteon, ou seja, combina um motor 1.4 litros turbo com um motor elétrico para oferecer 245 CV, consegue rodar em modo 100% elétrico a velocidades até 130 km/h durante 50 quilómetros. Tudo medido segundo o protocolo WLTP. O carro terá vários modos de condução, entre eles o GTE que maximiza a potência do sistema. A VW não revelou dados de consumos e emissões.

Os motores diesel e gasolina vão continuar na gama Tiguan, mas os primeiros reforçam o tratamento dos gases de escape para reduzir, ainda mais, as emissões de NOx. O Tiguan estará à venda no outono, desconhecendo-se, para já, quando estará em Portugal e quais os preços.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)