Zero diz que carros híbridos são “desastre ambiental”

By on 23 Novembro, 2020

A Associação Ambientalista Zero tem feito uma espécie de “marcação serrada” aos veículos híbridos plug-in. Em comunicado divulgado no domingo, a Zero utilizou dados de um estudo da Federação Europeia de Transportes e Ambiente. Nesse documento estava descrito que as emissões reais dos PHEV mais vendidos da europa em 2019 eram praticamente o dobro do anunciado pelas marcas. Falamos do BMW X5, Volvo XC60 e Mitsubishi Outlander.

“O estudo concluiu que, mesmo em condições de teste ótimas, em que os veículos são utilizados da forma mais moderada possível e com as baterias completamente carregadas, as suas emissões são 28%-89% superiores às contabilizadas nos testes. Se forem utilizados em modo convencional, ou seja, usando exclusivamente o motor a combustão, estes carros emitem três a oito vezes mais CO2 [dióxido de carbono] do que aquilo que os testes indicam”, indica a Zero. Estes testes mostraram ainda que os níveis de autonomia em modo elétrico são inferiores aos comunicados pelas marcas.

Com estes números, a associação está preocupada, principalmente porque os PHEV são o tipo de veículo eletrificado que mais tem crescido na Europa com praticamente o dobro das vendas face a 2019. Com base neste estudo, a Zero vai pedir o fim dos benefícios fiscais e subsídios para a compra de este tipo de veículos. “Trata-se de um valor que está a ser desbaratado no apoio a uma tecnologia poluente e, por isso, recomenda a Zero, que deve ser canalizado sem demora para tecnologias verdadeiramente verdes”, podemos ler em comunicado. Por outro lado, quer que estes apoios continuem, mas apenas nos veículos 100% elétricos com uma autonomia mínima de 60 quilómetros e “acesso comprovado” a pontos de carregamento.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)