ZERO quer fim dos automóveis a combustão nas cidades até 2030

By on 13 Abril, 2021

A associação ZERO celebrou o Dia Nacional do Ar (12 de abril) ao alertar para o “papel da mobilidade sustentável, na medida em que o setor dos transportes, em particular o transporte rodoviário, é a principal causa de poluição do ar nos centros urbanos portugueses”. Indica ainda que o a mobilidade está a passar por um “ponto de clivagem”, visto que os condutores privados e empresas ajudaram a disparar a venda de carros elétricos na Europa em 2020.

A ZERO acrescentou ainda que “neste momento há na Europa já dez países com planos para o fim do comércio de ligeiros de passageiros com motor de combustão, e uma série de cidades – incluindo Madrid, Paris, Amsterdão e Londres – que apenas permitirão automóveis sem emissões nos próximos anos”, podemos ler em comunicado.

De modo a perceber a opinião dos europeus sobre as policias relativas às emissões CO2 dos automóveis, a Federação Europeia de Transportes e Ambiente (T&E), que a ZERO integra, decidiu realizar um estudo. Deste as principais conclusões passam por quase dois em cada três habitantes apoia o fim da comercialização de veículos a combustão até 2030, sendo que após essa data apenas deverão poder ser vendidos na Europa automóveis livres de emissões.

Por outro lado, O preço dos automóveis elétricos (55%), a rede de carregamento (51%) e a sua autonomia (45%) são vistos como os fatores determinantes para impulsionar mais a compra de carros elétricos.

Veja o comunicado completo aqui.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)