Carlos Ghosn apareceu em tribunal algemado e visivelmente mais magro

By on 8 Janeiro, 2019

“Estou inocente das acusações que me são feitas. Agi sempre com integridade e nunca na minha longa carreira fui acusado de alguma má conduta.” Foi assim que Carlos Ghosn, num depoimento apresentado no Tribunal de Tóquio, clamou inocência.

O gestor brasileiro apareceu em tribunal algemado e com uma corda à cintura, visivelmente mais magro, numa audiência pedida pelos seus advogados. Foi a primeira aparição de Carlos Ghosn em público desde a sua detenção o ano passado, referindo a declaração dos seus advogados que “fui erradamente acusado e detido injustamente.”

O juiz Yuchi Tada, responsável pelo processo, justificou a detenção de Carlos Ghosn com o perigo de fuga perturbação do inquérito e destruição de prova.

O depoimento escrito de Carlos Ghosn adianta ainda “tenho um genuíno amor pela Nissan e acredito que em todos os momentos em que dei tudo o que tinha pela Nissan, agi sempre de forma honrada, legal e com o conhecimento e aprovação dos executivos que tinham a responsabilidade de controlo dentro da companhia. Sempre com o único propósito de apoiar o reforço da Nissan e ajudar a restaurar o seu lugar de uma das empresas japonesas mais respeitadas.” Lembrar que Carlos Ghosn foi removido a presidência da Nissan e da Mitsubishi, mantendo o cargo de CEO da Renault.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)

Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)

Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)

Deixe um comentário

Please Login to comment