Fiat 500X Sport – Ensaio Teste

By on 14 Maio, 2020

Fiat 500X Sport

Texto: José Manuel Costa ([email protected])

Italiano com alma americana

O 500X conheceu grande sucesso vivendo dentro do “chapéu” 500 que tem uma gama alargada que foi beneficiando do momento oferecido pelo pequeno utilitário revivalista. É, provavelmente, o melhor 500, mas não é um SUV convencional pois a sua alma vive do outro lado do Atlântico e o seu ADN vem das estradas poeirentas. Revisitamos o 500X nesta versão Sport equipada com o motor 1.3 litros turbo a gasolina com 150 CV.

Conheça todas as versões e motorizações AQUI.


Mais:

Motor, Interior, estilo distintivo      

Menos:

Habitabilidade, bagageira, firmeza das suspensões

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Pontuação 7/10

Por baixo do manto bonito e com aquele toque italiano que não se explica, aprecia-se, está o Jeep Renegade. Sim, o modelo americano da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) que também está à venda em Portugal com aquela carroçaria angulosa tipicamente Jeep. Ou seja, a base é a mesma para os dois, o estilo está nos antípodas. Será questão de gosto… A única diferença na base dos dois modelos é um reforço do sub-chassis dianteiro e traseiro para que o Renegade não renegue as suas tradições de todo o terreno. Apenas isso. O 500X é diferente, mas como disse acima, o estilo é apreciativo e não belo ou apaixonante. É giro! E esta versão Sport adiciona vários elementos como as luzes escurecidas, molas e amortecedores 10% mais duras, jantes de 18 polegadas com unidades de 19 polegadas opcionais. Uma saída de escape dupla cromada, um pseudo difusor e alguns retoques de cor contrastante, dão o toque final neste 500X Sport.

Interior

Pontuação 7/10

O 500 X surpreende por aquilo que não era costume nos Fiat, porém, há que dizer que a casa italiana deu um bom salto em frente e que se aqui e além há alguns plásticos menos conseguidos, porém, em áreas que não incomodam por ai além, não estragando uma análise que é positiva. Ainda por cima, o estilo é tipicamente italiano e vive-se nem dentro do 500X. Os bancos têm um desenho bem conseguido, a decoração é suave e discreta, mas com pormenores muito bem colocados, os interruptores estão bem colocados e são de toque suave. Pena que o plástico que reveste a coluna de direção seja menos refinado. Mesmo assim, repito, a minha opinião geral é muito boa! Menos surpreendente é o espaço oferecido, sendo que há algumas diferenças entre o Fiat 500X e o Jeep Renegade. Primeiro, apesar da posição de condução dominante, vamos sentados qualquer coisa como 4,5 cm mais abaixo que no Jeep. Depois, as duas filas de bancos estão dispostas em anfiteatro, o que não sucede no Renegade. O facto de permitirem, quando rebatem, uma superfície quase plana, deixa a base do banco ligeiramente dura por ser muito fina. Finalmente, há falta de espaço na traseira, seja pela forma da carroçaria, seja pela tal disposição em anfiteatro. Três adultos terão muita dificuldade em cumprir o menor trajeto que seja. Há 350 litros de capacidade na bagageira, a forma da mesma é regular e o banco rebate de forma fácil. Nas bolsas das portas há muito espaço para arrumar tralha, o mesmo sucedendo na consola central.

Equipamento

Pontuação 6/10

O equipamento do Fiat 500 X Sport é interessante, passando pelo assistente de velocidades e aviso de transposição de faixa de rodagem, reconhecimento de sinais de trânsito e vidros elétricos dianteiros e traseiros, retrovisores elétricos com desembaciador, faróis dianteiros com faróis LED, painel de instrumentos digital com 3,5 polegadas, sistema Uconnect com Apple Carplay, Android Auto e serviços Uconnect Live (com diversas aplicações como Facebook e Twitter), sistema de ajuda ao arranque em declive, cruise control, ecrã sensível ao toque com sistema de navegação de 7 polegadas, faróis de nevoeiro com função de iluminação em curva, travão de mão elétrico, vidros traseiros escurecidos, capas dos espelhos exteriores na cor da carroçaria, entrada USB e puxadores, friso dianteiro e puxador do portão traseiro em cinzento escuro. A unidade ensaiada tinha como opcionais o pacote Comfort Sport (apoio de braços dianteiro, terceiro apoio de cabeça, bagageira multifuncional, tapetes dianteiros e traseiros desportivos, banco do condutor com regulação lombar elétrica, ganchos para retenção de bagagem no interior da mala) por 400 euros, o pacote Magic Eye (câmara de estacionamento traseira, sensores de estacionamentos traseiros) por 350 euros, pacote Bad S (volante com inserções em alcantara e cobertura do tabliê no mesmo material, pedais e apoio de pé em alumínio, luz de cortesia e luz ambiente) custa 500 euros, pintura vermelha Seduzione (550 euros) e acesso e arranque mãos livres (200 euros), sensores de luz e chuva (250 euros) e comandos da caixa no volante (110 euros), jantes de liga leve de 19 polegadas (350 euros)

Consumos

Pontuação 5/10

O bloco 1.5 litros não é um pisco e a Fiat não o nega ao ter homologado um valor de 7,1 l/100 km, cifra que não consegui alcançar, tendo a média do ensaio ficado, com algum cuidado, nos 7,9 l/100 km. Sem cuidados na condução, o valor vive sempre acima dos 8 litros.

Ao volante

Pontuação 7/10

As mudanças feitas nas suspensões revelam as qualidades do chassis do 500X que estavam escondidas anteriormente. A direção está mais composta, mesmo que haja variações na força da assistência consoante viramos de um lado para o outro. O comportamento melhorou, embora a frente tenha tendência para alargar a trajetória, algo resolvido, facilmente, com o levantar do pé do acelerador. O ESP acaba por estragar a diversão ao impedir que a traseira rode. A suspensão está mais dura e isso faz com que o 500X seja minimamente divertido em estrada sinuosas, embora sem ter um cunho de carro desportivo que o nome Sport augura. O reverso da medalha está no menor conforto numa utilização quotidiana. A caixa de dupla embraiagem é muito agradável de utilizar.

Concorrentes

Peugeot 2008 1199 c.c. turbo a gasolina; 130 CV; 230 Nm; 0-100 km/h em 9,1 seg,; 198 km/h; 5,1 l/100 km, 109 gr/km de CO2; 26.650 euros

(Veja o ensaio AQUI e conheça todas as versões e motorizações AQUI)

   

 

Renault Captur 1333 c.c. turbo a gasolina; 154 CV; 270 Nm; 0-100 km/h em 8,6 seg,; 202 km/h; 7,3 l/100 km, 139 gr/km de CO2; 29.205 euros

(Veja o ensaio AQUI e conheça todas as versões e motorizações AQUI)

 

Motor

Pontuação 6/10

O bloco Firefly é silencioso, mas, curiosamente, não é tão suave como o bloco de 3 cilindros da FCA. Porém, deixa boa impressão, tendo binário mais que suficiente e oferece, até, uma ideia de desportivo. No topo do conta rotações, o motor faz-se ouvir, mas desde já lhe digo que não ganha nada em esticar a aceleração, pois lá em cima, o motor está…vazio. É melhor andar a meio regime e onde está o binário, pois consegue andar mais, o motor chateia menos e os consumos agradecem.

Balanço final

Pontuação 7/10

O 500X é a prova clara que o mundo é dos SUV e dos Crossover: um carro sem tração integral, com motores a gasolina e um estilo a meio caminho entre o novo e o clássico que só os italianos conseguem fazer. É versátil e minimamente confortável e a mais recente renovação que lhe ofereceu novos motores, melhorou a oferta. Mas perante os novos Peugeot 2008 e Renault Captur, o 500 X tem uma tarefa complicada.

Ficha técnica

Motor

Tipo: 4 cilindros em linha, injeção direta e turbocompressor

Cilindrada (cm3): 1332

Diâmetro x Curso (mm): 70 x 86,5

Taxa de Compressão: 10,5

Potência máxima (CV/rpm): 150/5250

Binário máximo (Nm/rpm): 270/1850 Transmissão: dianteira com caixa automática de dupla embraiagem de 6 velocidades

Direção: Pinhão e cremalheira assistida eletricamente

Suspensão (ft/tr): independente tipo McPherson/eixo de torção

Travões (fr/tr): discos ventilados/discos

Prestações e consumos

Aceleração 0-100 km/h (s): 9,1

Velocidade máxima (km/h): 200

Consumos misto (l/100 km): 7,1

Emissões CO2 (gr/km): 140

Dimensões e pesos

Comprimento/Largura/Altura (mm): 4269/1796/1603

Distância entre eixos (mm): 2570

Largura de vias (fr/tr mm): nd

Peso (kg): 1320

Capacidade da bagageira (l): 350/1000

Deposito de combustível (l): 48

Pneus (fr/tr): 225/50 R19

Preço da versão Ensaiada inclui 5 mil euros em campanha

Preço da versão ensaiada (Euros): 26232€
Preço da versão base (Euros): 27351€