Nissan Juke Hybrid está a caminho do mercado nacional e já tem preço

By on 5 Julho, 2022

A gama Juke vai ficar mais enriquecida com a chegada de uma nova versão híbrida, mas também com a adição de alguns ajustes no seu visual.

O crossover da Nissan está disponível no nosso mercado apenas com uma motorização a gasolina de um litro com três cilindros, tal como a versão Enigma que tivemos oportunidade de testar há uns meses. Mas muito em breve, esta gama vai contar com alguns ajustes.

Em primeiro lugar, o seu visual será ligeiramente ajustado, através de uma nova grelha dianteira, jantes com novos desenhos e mais cores para a carroçaria. E depois, a gama será enriquecida com uma nova versão híbrida, que tornará este modelo ainda mais apetecível.

O sistema híbrido resulta da parceria com as marcas da Aliança e é muito semelhante ao que já conhecemos no Renault Clio. Inclui o mesmo motor térmico de 1,6 litros a gasolina, que foi desenvolvido especificamente para funcionar em conjunto com este tipo de sistemas, e um motor elétrico da Nissan, com 49 cavalos e 205 Nm de binário, alimentado por uma bateria de 1,2 kWh com refrigeração líquida. Além da bateria, componentes como o conjunto que substitui o motor de arranque e o gerador, o inversor e caixa complexa caixa de velocidades, são da autoria da Renault.

Em conjunto, o novo Nissan Juke Hybrid disponibiliza uma potência máxima que fica 25 por cento acima da atual opção com motor a gasolina, ao mesmo tempo que consegue médias de consumo que ficam 40 por cento abaixo dessa mesma opção. E depois, em termos de funcionamento, a Nissan consegue tomar conta do projeto sem grandes dificuldades, graças à sua enorme experiência no mundo dos automóveis 100 por cento elétricos.

Com o novo Juke Hybrid, o início de cada viagem é sempre feito em modo 100 por cento elétrico e o sistema foi desenvolvido para que este modo se mantenha em utilização durante o máximo de tempo possível. Desta forma, as médias de consumo serão bastante reduzidas e os utilizadores terão direito a uma experiência de condução melhorada, uma vez que uma das principais queixas de utilização, está sempre relacionada com o constante ligar e desligar do motor térmico.

Segundo os engenheiros da Nissan, na fase de testes final deste modelo, os percursos em cidade foram efetuados em modo totalmente elétrico durante 80 por cento do tempo, com o motor a ligar-se apenas quando era necessário carregar a bateria, antes de regressar novamente ao modo elétrico. E neste tipo de trajeto, a velocidade máxima pode mesmo chegar aos 55 km/h em modo puramente elétrico.

Um dos sistemas que já podemos conhecer de modelos como o Leaf e que também estará presente com o Juke Hybrid é o e-Pedal, totalmente aconselhado para uma condução mais citadina e que nos permite circular na quase totalidade do tempo usando apenas o pedal do acelerador. Para “travar”, basta apenas levantar o pé direito, que a força da regeneração vai conseguir abrandar o carro de uma forma mais ativa do que o habitual, sendo raras as vezes em que temos mesmo de usar o pedal do travão.

Nos valores declarados pela marca para a nova versão híbrida do Nissan Juke estão médias de consumo entre os 5,0 e os 5,2 litros para cada 100 quilómetros, enquanto as emissões ficam em valores entre os 114 e os 117 gramas de C02 por quilómetro. As encomendas do novo Nissan Juke Hybrid começam ainda antes do final deste mês e o preço indicativo para esta nova opção é de 32.700 euros.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)