SEAT Ibiza 1.0 95cv TSI – Ensaio

By on 18 Agosto, 2017

SEAT Ibiza 1.0 95cv TSI

Texto: João Tomé

Melhorar e evoluir

Pode não ter crescido em comprimento, mas o novo Ibiza está mais completo, moderno, elegante e convincente. Já falámos sobre o novo modelo, agora chegou a vez de testarmos o motor tricilindríco 1.0 TSI de 95 cv.

O tamanho não é tudo. A máxima assenta que nem uma luva no novo SEAT Ibiza, um pequeno utilitário que não ganhou em comprimento (até perdeu 2 mm), mas está mais espaçoso no seu interior tanto à frente como nos bancos de trás (ao nível de um Skoda Fabia, por exemplo) e na bagageira, superior a quase toda a concorrência com 355 litros.

A esse facto ajuda ter crescido para os lados (87 mm) e ter agora maior distância entre eixos – aumentou 95 mm, passando para os 2,56 metros. Só perdeu 1 mm em altura, mas a verdade é que parece mais compacto e elegante, ganhando também uma estética mais robusta e próxima do SEAT Leon, como já foi referido noutros artigos sobre o novo Ibiza.

A plataforma do grupo Volkswagen MQB A0 usada no Ibiza é uma estreia absoluta e irá ‘equipar’ também os novos VW Golf e Audi A1. Na verdade, o Ibiza vai para a luta do segmento B apenas com carroçaria de 5 portas, já que não estão previstas versões carrinha ou 3 portas para a nova geração (e que já existiram no passado). Da mesma forma que a marca de origem espanhola não prevê versão comercial ou a Cupra, mais desportiva.

O interior está muito bem conseguido neste nível de equipamento chamado XCELLENCE, e foi alvo de uma renovação relevante, demonstrando melhor qualidade de construção global e um design mais moderno, onde se destaca o ecrã tátil de 8 polegadas onde estão concentradas as já habituais funções multimédia – inclui compatibilidade com sistemas MirrorLink, Android Auto e CarPlay.

Ao volante

A nível de performance, o motor tricilindrico turbo mostrou boas respostas mesmo em rotações mais baixas, num registo já suficiente para tirarmos partido do Ibiza, que se mantém bem ágil. O motor quase nunca desilude (só nas rotações mais elevadas sofre um pouco mais), mesmo nas recuperações e, mesmo que não seja o mais eficaz pequeno utilitário a travar, dá-nos sensação de controlo e segurança.

A caixa manual de cinco velocidades, bem escalonada, também não desilude e, não havendo abusos, não sentimos grande necessidade das seis velocidades. Temos ainda três modos de condução (Eco, Normal, Individual e Sport), como tem sido habitual e não mudam muito a experiência, só pequenas variações mais repentistas na resposta, direção e uma sonoridade mais agressiva do motor.

O conforto da suspensão é agradável e deixa-nos sempre a rigidez suficiente para nos fazermos às tais curvas, onde o Ibiza até se porta bem.

Rodámos com médias entre cidade e autoestrada perto dos 7 l / 100 km, até porque o Ibiza convida a explorarmos o seu motor tricilindrico e o equilíbrio que revela nas curvas – também ganhou mais solidez no andamento com a maior distância entre eixos. A SEAT promete médias bem mais baixas, de 4,7 l / 100 km, em ciclo misto.

Não falta equipamento na versão XCELLENCE, com apoio à condução através de sistemas como sistema de travagem automática com deteção de peões, o controlo de pressão de pneus, o cruise control e o sistema de deteção de fadiga, entre outros. Incluído neste nível está o Sistema de Som Media, com volante multifunções, 6 altifalantes, ecrã tátil de 5” a cores, Bluetooth – telefone e streaming – e conexão Aux-in/USB.

Veredicto

Mais moderno e robusto de aspeto, com mais espaço e com a agilidade que já se lhe reconhecia, o novo Ibiza tem argumentos sólidos para estar no topo do segmento B. O motor de 95 cv serve perfeitamente para tirar partido dessa tal agilidade, mesmo que não seja particularmente poupado nos consumos. A quinta geração convencer e parece ter tudo para vencer.

FICHA TÉCNICA 

Motor

Tipo – 3 cilindros em linha, injeção direta, turbo, gasolina

Cilindrada (cm3) – 999

Diâmetro x curso (mm) – 74,5 x 76,4

Potência máxima (cv/rpm) – 95/5000-5500

Binário máximo (Nm/rpm) – 175/1500-3500

Tracção, transmissão e suspensão

Tracção – Dianteira

Tipo Transmissão – Caixa manual 5 vel.

Suspensão (fr/tr) – Tipo McPherson / barra de torção

Prestações e consumos

Aceleração 0-100 km/h (s) – 10,9

velocidade máxima (km/h) – 182

Consumos Extra-urb./urbano/misto (l/100 km) – 4,1/5,8/4,7

Emissões de CO2 (g/km) -106

Dimensões e pesos 

Comp./largura/altura (mm) – 4059 / 1780 / 1444

Peso (kg) – 1122

Capacidade da bagageira (l) – 355

Depósito de combustível (l) – 40

(Versão ensaiada: Xcellence)